Ações

Ĩagoâ

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Ĩagoâ

Engenho de bois com igreja, na m.e. do 'Ĩagoà' [Riacho afluente m.e. do 'Aracondá' (Rio Ariquindá - Rio União)].


Natureza: engenho de bois com igreja.


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ.


Capitania: PARANAMBVCA.


Jurisdição: Vila Formosa de Serinhaém.


Nomes históricos: Ĩagoà (Iagoá; Iangua; Sangoá; Enaxagoa; Jangua; Juangua); Nossa Senhora da Apresentação.


Nome atual: Engenho Bom Conselho - vide mapa IBGE GEocódigo 2611903 Rio Formoso-PE.


Citações:

►Mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE - plotado com o símbolo de engenho, 'Ԑ: Jangua.', na m.d. do 'Rº. Jangua.'.

  • Vide comentários no topônimo referente ao riacho 'Ĩagoà' .


(Schott, 1636), pg. 67:

"Engenhos da freguesia de Sirinhaém

26 - Engenho Juangua, situado duas milhas mais ao sul do referido engenho Cocaú, pertencente a Manuel Pinto, que fugiu com Albuquerque. Seu filho ficou ainda durante algum tempo no engenho, mas finalmente escondeu-se também ele. Tem cerca de uma milha de terra, grande parte da qual consiste de matas; nas várzeas há plantações de cana; pode anualmente fornecer 2.000 arrobas de açúcar e paga de recognição 2 arrobas em cada mil. A casa de purgar e a casa das caldeiras têm paredes de alvenaria e nelas foram encontradas: 3 caldeiras grandes, 4 tachos, 4 escumadeiras, 2 ditas menores, 2 pombas, 2 reminhóis, 1 tacho velho na casa de purgar, 3 negras velhas e um negro.

Ao lavrador Manuel Velho foi permitido fazer novamente moer este engenho com seus negros e outros que pudesse obter. Por isso lhe será dada uma boa remuneração, após honestamente ter feito contas, fora todas as despesas e sua parte do açúcar. Tudo está tão adiantado que já fez uma quantidade razoável de açúcar. ".


(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), pg. 82:

"Distrito de Serinhaém

9. Engenho Enaxagoa, sob a invocação de Nossa Senhora da Apresentação. Pertence a Manuel Pinto Pereira, que ficou conosco e o prepara para moer ainda esta safra. ".


(Dussen, 1640), pg. 159:

"ENGENHOS DE PERNAMBUCO

Na jurisdição de Siranhaém

96) Engenho Sangoa, pertencente a Manuel Pinto Pereira, mói. São lavradores:

Domingos Gonçalves 12 tarefas

João Cordeiro 16

Miguel Alvares Maran 10

Violante d'Araújo 15

______________

53 tarefas".


►(Relação dos Engenhos, 1655), pg. 240-241:

"Engenhos da Vila Formosa de Serinhaém

...

- E o engenho do Sangoá, a mesma pensão.(*)".

(*) pagava duas arrobas de branco por milhar, depois de dizimado.


(Cabral de Mello, 2012):

@ pg. 128, Os engenhos de açúcar do Brasil Holandês, I - Capitania de Pernambuco, Sirinhaém-Una:

«7) SANGUÁ. Também referido como Enxágua. Invocação Nossa Senhora da Apresentação. Sito à margem direita do Sanguá. Força motriz não identificada, motivo pelo qual não pode ser estimada sua produção em 1639. Pagava de pensão duas arrobas de açúcar branco por mil. Em 1636, pertencia a Manuel Pinto Pereira, que se retirou, permanecendo seu filho "durante algum tempo no engenho, mas finalmente escondeu-se também". Tinha "cerca de uma milha de terra, grande parte da qual consiste de matas; nas várzeas há plantações de canas; pode anualmente fornecer 2 mil arrobas de açúcar [...]. A casa de purgar e a casa das caldeiras têm paredes de alvenaria". Ali havia três caldeiras grandes, quatro tachos, quatro escumadeiras, duas ditas menores, duas pombas, dois reminhóis, um tacho velho, além de três negras velhas e um negro. O governo do Recife autorizou o lavrador Manuel Velho a safrejar "com seus negros e outros que pudesse obter", com a promessa de "uma boa remuneração", uma vez prestadas as contas, "fora todas as despesas e sua parte do açúcar. Tudo está tão adiantado que já fez uma quantidade razoável de açúcar". O proprietário, porém, retornou em 1637, preparando-se "para moer ainda esta safra". Em 1639, moía com quatro partidos de lavradores, no total de 53 tarefas, sem partido da fazenda. Moía em 1655.(93)».

@ pg. 185, Notas:

«(93) FHBH, I, pp. 67, 82, 159, 241; RCCB, p. 56.».






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Ĩagoâ". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/%C4%A8ago%C3%A2. Data de acesso: 4 de abril de 2020.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página