Ações

Aldeia Jaguarapipó

De Atlas Digital da América Lusa

por Gustavo GODOY
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


Aldeia do final do século 16. Para Teodoro Sampaio[1] se localizaria, provavelmente, numa ilha do vale do rio Ariró, na parte posterior da baía de Angra dos Reis. Segundo os relatos de Anthony Knivet, os indígenas de lá se relacionavam com os portugueses da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, em expedições e comércio de escravos. Sua denominação decorre do nome chefe da aldeia e é uma interrogação: -Îagûara-p'ipó? “seria esta onça (ou cachorro)?” - Onça, ou tigre. — Iaguara; “Por uentura, perguntando. — Pe. Pipo.”[2]


Mapa de Teodoro Sampaio


Referências

  1. Peregrinações de Antonio Knivet no Brasil no século XVI (Estudo critico para servir de contribuição á história e geographia do paiz) (Separata do 1º Congresso de Hist. Nacional, do IHGB). Rio, s/d., págs. 345 a 390; 2 mapas parcialmente coloridos, sendo 1 desdobrável. , de 1914 ou antes.
  2. Vocabulário na Língua Brasílica, disponível em: http://vlb.wikispaces.com/



Citação deste verbete
Autor do verbete: Gustavo GODOY
Como citar: GODOY, Gustavo. "Aldeia Jaguarapipó". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Aldeia_Jaguarapip%C3%B3. Data de acesso: 12 de novembro de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página