Ações

Almeirim

De Atlas Digital da América Lusa

Almeirim

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Paru
Populacao > Aldeia
Populacao > Forte/Fortificação
por volta de 1698 1758
Almeirim
Conquista e Guerra > Forte
Populacao > Vila
1758 1808

A Vila de Almeirim foi constituída a partir da aldeia de Paru. A origem histórica da vila se divide em duas versões. A primeira versão está relacionada com a construção de um Forte, localizado na aldeia de Paru, por holandeses.[1] Já a segunda versão insere a constituição da localidade junto com a presença dos capuchos de Santo Antônio na aldeia/missão de Paru.[2]

O Forte do Paru de Almeirim foi edificado em local próximo onde, no início do século XVII, existira o Forte do Desterro, na foz do rio Uacapari, por determinação do Governador e Capitão-general do Estado do Maranhão e Grão-Pará, Antônio de Albuquerque Coelho de Carvalho (1685 - 1690). Foi um dos quatro fortes erguidos pelo maranhense capitão Francisco da Mota Falcão, às próprias expensas, nos sítios que lhe fossem indicados, em troca da mercê do governo vitalício de uma delas (vide Forte de São José da Barra do Rio Negro, Forte de Santo Antônio dos Pauxis de Óbidos, e Forte dos Tapajós de Santarém). Devido ao seu falecimento, deixando as obras inacabadas, o seu filho, Manoel da Mota Siqueira, assumiu e conclui a empreitada (BARRETTO, 1958:50), c. 1697.

Assim em 22 de fevereiro[3], ou novembro[4] , de 1758 a localidade é elevada a condição de Vila , e modificando seu nome para Almeirim pelo Governador Francisco Xavier de Mendonça Furtado.[5]


Referências

  1. FERREIRA, João Carlos Vicente. Cidades do Pará: origem e significado de seus nomes. Belém. 2003.
  2. LOUREIRO, Antônio José. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.
  3. LOUREIRO, Antônio José. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.
  4. FERREIRA, João Carlos Vicente. Cidades do Pará: origem e significado de seus nomes. Belém. 2003.
  5. FERREIRA, João Carlos Vicente. Cidades do Pará: origem e significado de seus nomes. Belém. 2003.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Manoel Rendeiro
Como citar: RENDEIRO, Manoel. "Almeirim". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Almeirim. Data de acesso: 15 de dezembro de 2018.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página