Ações

CARTA DE JOÃO DE ABREU DE CASTELO BRANCO, GOVERNADOR DO ESTADO DO MARANHÃO E GRÃO-PARÁ

De Atlas Digital da América Lusa

Autos da Devassa contra os Índios Mura


Por se haver assentado em junta de seis do corrente ser conforme ao serviço de El Rey, e conservação dos seus vassalos nesta capitania, tomar-se conhecimento das hostilidades, e mortes que sem se lhe dar causa tem executado no rio da Madeira o gentio da nação Mura, impedindo o comercio dos moradores naquele rio, e pondo em temor, e consternação as Missões estabelecidas nele. Ordeno ao Doutor Ouvidor Geral desta capitania tire uma devassa das referidas hostilidades, perguntando as testemunhas, que havendo passado aquele rio, possam dar razão dos insultos, que nele tem feito o dito gente, e de tudo o mais que contém a certidão junta do Reverendo Padre Provincial da Companhia de JESUS, José de Souza  ; e outros tomaram o Doutor Ouvidor Geral conhecimento dos assaltos e mortes que no rio dos Tocantins tem feito as nações que habitam as suas margens, em diferentes ocasiões nas pessoas que ignorantes do perigo tem descido das Minas Novas de São Félix para esta capitania na forma que se assentou na mesma Junta das Missões; para que feita a devida averiguação de tudo se possa tomar o expediente que foi mais conforme o serviço de Sua Majestade e suas reais ordens. Belém do Pará 9 de setembro de 1738 João de Abreu Castelo Branco



Ficha técnica da Fonte
Data: 1738.
Referência: INFORMAR REFERÊNCIA.
Acervo: INFORMAR ACERVO.
Transcrição: Manoel Rendeiro.
link principal no BiblioAtlas: Autos da devassa contra os índios Mura