Ações

Capitalismo Comercial

De Atlas Digital da América Lusa

por Luiz Paulo Nogueról
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


Embora não se reconheça a existência de capitalismo sem comércio, razão porque todo capitalismo é comercial, o termo capitalismo comercial é usado para indicar um período da História Européia (do século XVI ao XVIII) em que as principais atividades por meio das quais o capital se reproduzia eram mercantis, em contraste com as industriais, que o caracterizam desde o final do século XVIII.

A reprodução do capital mercantil foi sistematizada por Marx na conhecida fórmula D-M-D'[1], isto é, o capitalista possuidor de dinheiro (D) adquire mercadorias (M) e as revende por um valor (D’) superior ao anteriormente adiantado. Uma vez que a criação de valor, do ponto de vista marxista, não se faz por meio da circulação de mercadorias, admite-se que apenas sob condições especiais, como sob a ausência de concorrência, o capitalista logra comprar barato e vender caro.

A ausência de concorrência é uma das características do capitalismo comercial e é um dos elementos que permitiu aos capitalistas manipular os preços das mercadorias que traficavam. Para tanto, contavam com privilégios concedidos pelo Estado o qual, por sua vez, era retribuído por meio de uma arrecadação tributária mais elevada do que na ausência das atividades mercantis, empregada para aumentar os recursos de poder estatais.

A política econômica, seguida pelos estados europeus, que permitia a reprodução do capital mercantil tal como explicada acima ficou conhecida como mercantilismo. O termo usado para identificar a hegemonia do capital mercantil sobre a reprodução do capital, por seu turno, é capitalismo comercial.


Referências

  1. Marx, K.: O Capital – crítica da Economia Política – Volume 1, Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1988. página 175.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Luiz Paulo Nogueról
Como citar: NOGUERÓL, Luiz Paulo. "Capitalismo Comercial". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Capitalismo_Comercial. Data de acesso: 22 de outubro de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página