Ações

Capitania de Cametá

De Atlas Digital da América Lusa

Capitania de Cametá

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Capitania de Cametá
antes de 1500 depois de 1640
por Manoel Rendeiro
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


A Capitania de Cametá, muitas vezes é chamada de Camutá [1] e uma única menção do termo Camusy [2] para a região. Isso acaba por tornar confusa a precisão de sua constituição, porém o documento mais antigo[3] que faz referência a Capitania de Camutá é datado no dia 10 de maio de 1644, em Lisboa.

A constituição da Capitania de Cametá está inserida no contexto da administração do Estado do Maranhão, ao qual era subordinada. A subordinação de Cametá se estendia à Capitania do Pará de acordo com o testemunho do padre João Felipe Bettendorf, em 1661, porém os dados estão abertos à dúvidas.[4]

Sua concessão e criação é ligada ao nome do donatário Feliciano Coelho de Carvalho, porém sua exatidão temporal é controversa. Para alguns, foi o Alvará de 19 de março de 1624, confirmado pela Carta Régia de 14 de maio de 1633; entretanto, outros defendem a data de 14 de dezembro de 1633, devido a perda da Capitania de Gurupi e por assim ser uma forma de recompensa, com a confirmação de 26 de outubro de 1637.[5]

Feliciano Coelho de Carvalho é apontado como fundador da povoação de Santa Cruz do Camutá em 24 de dezembro de 1635, sendo esse início de povoamento se tornado Vila de Viçosa de Camutá.[6]

Sua localização geográfica é situada à margem esquerda do Rio Tocantins, com 40 léguas de acordo com a distribuição de capitanias do Estado do Maranhão pelo Rei Felipe III em 1639.[7]

Lista de Vilas da Capitania de Cametá

Vila Viçosa da Santa Cruz do Camutá


Capitania de Grão-Pará






Bibliografia selecionada da Capitania de Grão-Pará


Referências

  1. LOUREIRO, Antônio José. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.
  2. AHU-Maranhão, D.418.
  3. AHU-Maranhão, D.150.
  4. LOUREIRO, Antônio José. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.
  5. LOUREIRO, Antônio José. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.
  6. LOUREIRO, Antônio José. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.
  7. LOUREIRO, Antônio José. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Manoel Rendeiro
Como citar: RENDEIRO, Manoel. "Capitania de Cametá". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Capitania_de_Camet%C3%A1. Data de acesso: 24 de maio de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página