Ações

Cururûguaçû

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Cururûguaçû

Elevações (dunas) na costa, entre 'Pta. ᵭ Paranambuca' (Ponta de Tibau do Sul) e 'Tareirĩ' (Barra do Rio Trairí).


Natureza: dunas costeiras.


Mapa: PRÆFECTURÆ DE PARAIBA, ET RIO GRANDE.


Capitania: RIO GRANDE.


Nomes históricos: Cururûguaçú; Cururuosu; Cururuguaçu; Cururú.


Nome atual: Dunas de Malembá (ou Malembar). A região também é conhecida como Cururú.


Etimologia:

Termo de origem tupi, associando cururu, e guaçu, grande.

Quanto a cururu:

(Câmara Cascudo, 1968), pg.86:

"CURURÚ: — Rio e povoação em Nísia Floresta, atualmente CAMPO DE SANTANA. ... De cururô, o roncador, sapo grande, Pipa cururu (TS), Uma "data" de 5 de março de 1604, regista o primitivo nome, CORURUOSU, cururu-açu, o cururu-grande.

(Piso, 1648), no Livro Terceiro, Que trata dos venenos e dos seus antídotos, à pg. 53, discorre sobre o envenenamento pela toxina do sapo CURURU e seu tratamento.

Notas:

1) o povoado de CAMPO DE SANTANA citado por Câmara Cascudo atualmente esta destruído, restando apenas uma capela e o cruzeiro, localizados onde era sua rua principal. Numa elevação a leste do cruzeiro está o antigo cemitério dessa povoação;

2) o povoado de CAMPO DE SANTANA foi relocado 2,3 Km a noroeste, para local elevado, em 1974, no mandato do governador do Estado do Rio Grande do Norte, Dr. Cortez Pereira, como solução para as frequentes inundações no período do inverno (período de chuvas).






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Cururûguaçû". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Curur%C3%BBgua%C3%A7%C3%BB. Data de acesso: 20 de setembro de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página