Ações

Guajeĩ

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Guajeĩ

Rio e barra de rio próximos à linha 'Os marcos', limite das Capitanias do Rio Grande e Paraíba.


Natureza: rio; barra de rio.


Mapa: PRÆFECTURÆ DE PARAIBA, ET RIO GRANDE.


Capitania: RIO GRANDE.


Nomes históricos: Iaguahu, Guaiahug, Guajeĩ, Guajei, Wasju, Agasao, Agsao, Angoro, dos Marcos, São Marcos, Guaramatá, Guaratamá.


Nomes atuais:

  • Rio da Volta, no alto curso, antes de receber na m.e. o Rio Uriuninha;
  • Rio Guaju, a jusante da confluência do Rio da Volta com o Uriuninha.

Esse rio, em toda extensão do seu curso, atualmente é limite entre os Estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte.

Citações:

►Mapa RG (Albernaz, 1626/1627), plotado como "Rio Iaguahu", todavia situado ao norte da 'Bahía Fermosa' e ao sul do 'Rio Canhahug'-'Rio Corimatehug'.

►Mapa PB (IAHGP-Vingboons, 1640) #49 CAPITANIA DE PARAYBA - plotado como rio, 'R. Agasao' e 'Rº. Agsao'.

►Mapa RG (IAHGP-Vingboons, 1640) #51 CAPITANIA DE RIO GRANDE - plotado como rio, 'Rº. Agsao'.

►Mapa Y-48 (4.VEL Y, 1643-1649), plotado como "Pº angoro:" - transcrição-interpretação do prof. Benjamin N. Teensma: Ponto Angoro, lees Ponta Guajú.

►Mapa PB (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PARAIBA - plotada como como rio, 'R. Agasao'.

(Herckmans, 1639), pg. 31-32:

"O Eriorene mistura-se na praia com um outro pequeno, chamado Wasju, desemboca no mar ao sul da Baía Formosa a duas léguas do Camaratuba.

Do rio Popoca ao sul, onde se perde o Taperubu,, ao longo da costa para o norte, até o rio Wasju, onde se perde o Erioene, estende-se a Capitania da Paraíba, medindo quinze a dezesseis léguas de comprimento. ...".

(Sampaio, 1904), pg. 32:

"WASJU — é corrupção de Guayú, que se traduz : aquele que come ou que devora. Nome de uma formiga vermelha.".

(Coriolano de Medeiros, 1950):

@ pg.97:

"Guaju (Voc. ind., corr. de guaji-ú : rio da cabra montês, o veado) — Rio conhecido outrora pelos nomes de São Marcos e Guaramatá. Limita o Estado do Rio Grande do Norte com o de Paraíba. Tem aproximadamente, 50 quilômetros de curso. Sua foz é bordada por duas ordens de recifes; na preamar dá entradas a jangadas e barcaças. Passando a barra, que é seca e de 200 metros de largura, tem o rio maior profundidade.".

@ pg. 140:

"Marcos — Nome dado ao rio Guaju, por estar próximo dos marcos divisórios entre Paraíba e Rio Grande do Norte.".

(Câmara Cascudo, 1968):

@ pg. 89:

"GUAJU: — Rio limite sul do Rio Grande do Norte com a Paraíba. Tradução controvertida. Guaiú, supino de ur, a vinda, a chegada, a irrupção ou invasão, designando as formigas de passagem ou de correição (TS). Guaiá-u, rio dos caraguejos, ou goagi-u, rio da cabra montez ou do veado (CM). Iguaá-iú, na enseada do rio-de-beber. Grafias antigas, GUAICI, GOACI, GOAJII, GOAJEI.".

@ pg. 90:

"GUARATAMÁ: — Antiga denominação do Rio Guaju. De guara-tamá, comer ostras.".

(Medeiros, 1997), "OS ANTIGOS MARCOS DIVISÓRIOS DAS CAPITANIAS DO RIO GRANDE E PARAÍBA", pg. 97-98:

"No ano de 1611, o governador d.Diogo de Menezes ordenou a demarcação das capitanias do Rio Grande do Norte e Paraíba, ato de que nos deixou notícia o enviado especial daquele governador, DIOGO DE CAMPOS MORENO, sargento-mor do Estado do Brasil:

"O Anno de 611, se demarcou por ordem do dito Senor, esta capitania, partindo cõ a Praiba pello rio Guaiahug, e pella banda do norte da fortaleza como fica dito pello Rio Guarahug ficando lhe toda a terra, que vay de siara até este Rio por ser deserta e de Areais em que não há cousa de proveito (1).

...

Aos 6 de maio de 1712 foi concedida pelo governo da Paraíba, a data e sesmaria n° 100, a Luís Quaresma Dourado e Salvador Quaresma Dourado, "no rio a que chamão dos Marcos, que divide esta jurisdição e a do Rio Grande do Norte, começando da estrada á que chamam de Uriuna (5)".

(1) CAMPOS MORENO, Diogo de • Livro que dá Razão do Estado do Brasil, p. 77.

(5) LIRA TAVARES, João de • Apontamentos para a História Territorial da Paraíba, vol. I, p.79.".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Guajeĩ". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Guaje%C4%A9. Data de acesso: 23 de outubro de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página