Ações

Ipoíucâ

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Ipoíucâ

Rio com barra no Oceano Atlântico ao sul do 'Cabo ᵭ S. Ago∫tinho'.


Natureza: rio, barra de rio.


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ.


Capitania: PARANAMBVCA.


Nome atual: Rio Ipojuca.


Nomes históricos: Ipoíucâ (Pojuca; pasúqúe); Salga∂o.


Citações:

►Mapa PE (Albernaz, 1626/1627), desenhado, 'R. Pojuca', com barra no oceano ao sul do 'CABO DE S: AGOSTº'.


►Mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE, plotado, 'Rº. Salga∂o', com a barra ao sul do 'C. Do St. Agostinha'.


►Mapa Y-31 (4.VEL Y, 1643-1649) De Cust van Brazil tusschen Rio St. antonij Mimijn ende Cabo St. aúgústijn, desenhado, 'Rº pasúqúe:', ao sul do 'Cabo St. aúgústÿn'.


►Mapa PE (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PERNAMBVCO, plotado, 'Ipoiucâ', barra no oceano ao sul do Cabo ᵭS. Agostinno'.


(Sousa, 1587), pg. 59:

"Até este Cabo é a terra povoada de engenhos de açúcar, e por junto dele passa um rio que se diz do Cabo (onde também estão alguns), o qual sai ao mar duas léguas do Cabo e mistura-se ao entrar do salgado com o rio do Ipojuca, que está duas léguas da banda do sul; nesse rio entram e saem caravelões do serviço dos engenhos, que estão nos mesmos rios, onde se recolhem com tempo barcos da costa.".


(Laet, 1637), Interrogação de Bartolomeu Peres, e situação ao redor e perto de Pernambuco, tanto ao sul como ao norte, pg. 129:

"Segue o Rio Ipojuca, cujo único acesso é pelo porto e entrada do Cabo de Santo Agostinho; estando nesse porto é preciso navegar uma légua ao sul ao longo do recife, e depois entrar no rio; ao longo do recife até ao rio há uma profundidade de 8 a 9 pés, mas dentro do rio é menos profundo. Nele entram uns barcos ligeiros para procurar os açúcares; lá há 12 engenhos.".


(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), pg. 79:

"PORTOS DE PERNAMBUCO

...

Uma milha e meia depois vem o rio Sirinhaém; 2 milhas daí o Marcuípe; milha e meia adiante o rio de Pojuca, e daí uma milha o rio do Cabo, os quais ambos se lançam no mar pela barra do Cabo Santo Agostinho. ".


(Câmara Cascudo, 1956), pg. 183:

"Marecay (Maracaípe) e o Ipouica (Ipojuca) limitam uma grande ilha, com povoações de Sant'Antônio e São Francisco, com os portos das Galinhas e dos Pescadores. Pela direita recebe o Ipouica (Ipojuca) o Caraguaçu. Pela esquerda o Letão (Leitão), perto do engenho São Cosme, o Aramoiia, o Iequicipitanga e o riacho Panderama que se une, na costa de uma ilha, a Tatunca, que é a Tatuoca.".


(Melo, 1931), pg. 201:

"IPOJUCA — (Mun., cidade e rio) — "C. yapó-yuc, estagnado, podre, banhado de águas pútridas" (Th. S , 131) — A. C.".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Ipoíucâ". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Ipo%C3%ADuc%C3%A2. Data de acesso: 21 de março de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página