Ações

Iuruparibacaĩ

De Atlas Digital da América Lusa

(Redirecionado de Iuruparibacaĩ (serra))

Coleção Levy Pereira


Iuruparibacaĩ

Serra na 'COPAĬBA' (Chapada da Borborema).


Natureza: serra.


Mapa: PRÆFECTURÆ DE PARAIBA, ET RIO GRANDE.


Capitania: PARAIBA.


Nome atual: Serra da Jurema.

  • Cota 371 m.


Nomes históricos: Iuruparibacaĩ (Irupari-bakaí).

Citações:

(Barléu, 1647), pg. 224-225, relatando a entrada de Elias Herckmann pelos desertos da Copaoba:

"Moveu-se daí o bando através de canaviais bravos e chegou ao sopé de um monte. Tinha surgido o fundado receio de que os incendiassem os habitantes da montanha, pois a ninguém seria possível escapar dos danos e do furor das chamas. Apareceram em seguida os despenhadeiros dos montes e os trechos impérvios para as cavalgaduras. Aí foram os carreiros dispensados de prosseguir, despachando-se para o Conde um mensageiro que lhe relatasse o caminho até alí feito.

Estando cansados, estendem o corpo por tôda a parte, e, refeitos com módica ração de farinha, galgam o cume da montanha, deixando à raiz dela os inválidos e os incapazes de seguir, a quem se mandou que voltassem para junto dos seus na Paraíba.

No cimo da serra, o brazão da Companhia, gravado numa coluna, trouxe aos bárbaros do Novo Mundo a memória dela, a exemplo do que fizeram Alexandre Magno e outros. O nome daquela serra era polissílabo e tremendo Irupari-bakaí, isto é: "Aquí o diabo olhou para trás". Entre os índios surgiu em verdade a lenda de que, havendo o diabo subido àqueles cumes, como que atônito com a novidade da grande altura, olhara para trás.".

(Câmara Cascudo, 1956), pg. 224:

"Encontrou uma montanha resplandecente, apenas possíveis cintilações da mica que o sol encandecia, e denominou "Montanha de Cristal", Cristalberg, indo ao monte Iuruparibacai, hic respexit Diabolus. Para memória da expedição, gravou as armas da Companhia na pedra. In cacumine montis Insígnia Societatis insculpia cippo memoriam ejus Novo Orbe ostentavere Barbaris, narra Barléu. Desse Jurupari-bacai, Herckmann vai calcando as alturas da Borborema, de serra em serra, com sua escolta de índios bronzeados e de alemães maciços e rubros como os modelos de Franz Hals. ".

(Medeiros, 1989), Capítulo 1 - A VIAGEM DE ELIAS HERCKMAN À TERRA DE CAPAOBA (1641), pg. 13-14:

"Pelos dados fornecidos pelo mapa de Marcgrave, aquela serra Irupari-bakaí, ao ocidente da cidade de Guarabira, corresponde à atual Serra do Espinho. Dali, evitando as serras existentes, os viajores encaminharam-se à atual cidade de Serra da Raiz. Talvez ainda exista aquele brazão gravado numa coluna, deixado pelos holandeses, assim como as duas "pedras de moinho", medindo cerca de cinco metros de diâmetro e mais de quatro metros de espessura!... Seria mesmo sensacional, se tais curiosidades fossem reencontradas, para contemplação por parte dos interessados!...".

Notas:

  • Neste estudo e com base no caminho traçado no BQPPB, descarta-se a possibilidade da expedição, na sua investida inicial no rumo oeste, tenha ido tão longe a ponto de alcançar a Serra da Raiz, que dista de Guarabira-PB 19 Km em linha reta.
  • A origem do problema está no possível erro no BQPPB, colocando o rio 'Tuĩnandĩba' como parte do curso do 'Camaratĩba' (Rio Camaratuba), que nasce no município de Serra da Raiz-PB.






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Iuruparibacaĩ". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Iuruparibaca%C4%A9. Data de acesso: 9 de abril de 2020.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página