Ações

Lugar da Barra do Rio Negro

De Atlas Digital da América Lusa

por Manoel Rendeiro
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


Lugar da Barra do Rio Negro, sua fundação está inteiramente ligada com a construção e instalação do Forte de São José da Barra do Rio Negro.[1] Os estudiosos não são homogêneos nem quanto à data de início da construção, nem quanto ao construtor desta fortificação, ligada à fundação da atual Manaus. A disparidade entre datas varia entre 1667, 1669 (SOUZA, 1885:57; BETTENDORF, Pe. João Felipe. apud: MONTEIRO, 1994:35; GARRIDO, 1940:18), 1670 (BARRETTO, 1958:45), anterior a 1691 (FRITZ, Pe. Samuel. apud: op. cit., p. 35), 1691 (MORAES FILHO, Melo. apud: op. cit., p. 35), 1697 (VARNHAGEN, Francisco Adolfo de. apud: op. cit., p. 35). REIS (1966) não dispõe desta data, admitindo como solução provisória a data de 1669 para a obra de Francisco da Mota Falcão. (OLIVEIRA, 1968:751)

Com a construção do forte houve o desenvolvimento de um povoado, que primeiramente foi denominado Lugar da Barra.[2] Após o ano de 1694 houve a instalação da administração dos carmelitas na região do rio Negro.[3] Entre os anos de 1786 e 1799 ocorreu a transferência da sede da Capitania de Sâo José do Rio Negro de Barcelos para Lugar da Barra, devido a ameaças de invasões espanholas pelo rio Negro.[4]

O Lugar da Barra do Rio Negro é elevada à Vila apenas ao fim do período colonial, devido a ausência sobre esse tópico.


Referências

  1. MIRANDA, Bertino de; Associacao Comercial do Amazonas. A cidade de Manaus: sua história e seus motins políticos. Manaus: Associação Comercial do Amazonas, 1984. 97 p. (Coleção Hiléia Amazônica ;2
  2. MIRANDA, Bertino de; Associacao Comercial do Amazonas. A cidade de Manaus: sua história e seus motins políticos. Manaus: Associação Comercial do Amazonas, 1984. 97 p. (Coleção Hiléia Amazônica ;2
  3. LOUREIRO, Antônio José. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.
  4. REZENDE, T. V. F. A conquista e ocupação da Amazônia brasileira no período colonial: a definição das fronteiras. 2006. Tese de Doutoramento em História Econômica da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2006. p. 258.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Manoel Rendeiro
Como citar: RENDEIRO, Manoel. "Lugar da Barra do Rio Negro". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Lugar_da_Barra_do_Rio_Negro. Data de acesso: 26 de junho de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página