Ações

Mondaĩ

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Mondaĩ

Rio com foz na 'Mondaĩ ou Alagoa de Norte' (Lagoa Mundaú, Lagoa do Norte).


Natureza: rio.


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS MERIDIONALIS.


Capitania: PARANAMBVCA.


Nomes históricos: Mondaĩ; Mondai; Rº Allegoas; R ∂os Allagoas.

Considerando-se seu percurso até desaguar no Oceano Atlântico, no século XVII esse rio recebia nomes diferentes para cada trecho:


Nomes atuais: Rio Satuba; Rio Mundaú.

Citações:

►Mapa BRASILIA (IAHGP-Vingboons, 1640) #38 CAERTE VAN BRASILIA plotado, 'R ∂os Allagoas', formando no seu curso a 'Alagoa ∂Ԑ Nor∂t' (Lagoa do Norte, Lagoa Mundaú).

►Mapa PE-M (IAHGP-Vingboons, 1640) #39 CAPITANIA DO PHARNAMBOCQVE, plotado, 'Rº. ∂os Allagoas.', formando no seu curso a 'Alagoa ∂Ԑ Nor∂t.' (Lagoa do Norte, Lagoa Mundaú).

►Mapa Y-25 (4.VEL Y, 1643-1649) De Cust van Brazil tusschen Rio Vassabara ende Rio St. Antonij Mimijn, plotado, 'Rº Allegoas:', formando grande lagoa, com barra entre o 'Pº ƒrancis:' (Porto do Frances) e 'Pª: Sergoa:' (Ponta de Jaragua).

(Walbeek & Moucheron, 1643), pg. 129:

"Os três engenhos da lagoa do Norte estão situados no rio Mondaí, que despeja no mesmo lago pelo lado ocidental. ".

(Diegues Jr, 1949):

@ pg. 17:

"É possível admitir-se que haja partido de três focos iniciais o povoamento do território alagoano. ... O segundo situa-se no centro do litoral e se desenvolveu em torno das lagoas, que deram nome ao povoado inicial: Alagoas ou Alagoa do Sul e Alagoa do Norte. Prolongou-se pelo vale do Mundaú, a cujas margens assentaram os fundamentos da economia local: os engenhos de açúcar.".

@ pg. 18:

"Do ponto de vista geográfico podem-se caracterizar estes núcleos pela influência do seu principal acidente; acidente, no caso dos três núcleos do litoral, principalmente hidrográfico, por isso que o seu elemento é a água: rios ou lagoas. ...

Os rios Paraíba e Mundaú são os elementos referidos no povoamento da região das grandes lagoas; como seriam depois no da região palmarina. Eles e as lagoas do Norte e do Sul. A colonização se fez acompanhando o curso das águas. A sesmaria de Diogo Soares baseia-se na boca da lagoa Manguaba; a de Manuel Antônio Duro iria para o sertão até entestar o rio Mundaú, ao despejar na lagoa do Norte.".

(Câmara Cascudo, 1956):

@ pg. 164:

"Na Alagoa do Norte desaguam, à direita, o Potiguaçutiba, no centro, o Mondai, Mundaú e à esquerda, o Carrapato.".

@ pg. 170:

"Em reta, dos arredores do Mundaú a Sant'Antônio, estão engenhos de roda d'água com Capela (ingenio, vel mola sacchari qual vi aquarnm, rotatur, cum Ecclesia), a povoaçao de Santa Luzia do Norte, seguindo-se para Nossa Senhora d'Ajuda engenho d'água com Capela. Nossa Senhora da Encarnação, para leste, onde o caminho procurava o mar, juntando- se com o que de Nossa Senhora d'Ajuda vinha passando serras, logo depois do rio Carrapato, afluente da Alagoa do Norte. O caminho real atravessava o rio Mundaú, o Paratyimiri, antes havendo olheiros, o Paratijuguaçu, o Guairaimiri, já em zona acidentada e com árvores, atingindo a Barraca do Conde depois da qual se alonga o Caminho do Conde.".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Mondaĩ". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Monda%C4%A9. Data de acesso: 19 de fevereiro de 2020.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página