Ações

N S. daguía (igreja)

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


N S. daguía

'N S. de Guya' no MBU.

Igreja ao norte da barra do 'Paraiba' (Rio Paraiba).


Natureza: igreja.


Mapa: PRÆFECTURÆ DE PARAIBA, ET RIO GRANDE.


Capitania: PARAIBA.


Nome atual: Igreja Nossa Senhora da Guia, no município de Lucena-PB.


Nomes históricos: N S. daguía (N. Sra. de Guia, nº. Sª.∂a Guja, N S. de Guya).

Ano da construção: 1591.

Citações:

►Mapa PB (IAHGP-Vingboons, 1640) #49 CAPITANIA DE PARAYBA - plotado como com símbolo de 'KԐrckԐn (igreja), 'nº. Sª.∂a Guja'.

►Mapa PB (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PARAIBA - plotado com símbolo de igreja, 'N. Sra. de Guia', na m.e. da barra do 'R. Paraiba'.

(Herckmans, 1639) RIAHGP, pg. 241-242:

"Por traz dessa ilha passa um canal do rio Paraíba, sobre cuja margem setentrional, obra de meia légua de S. Antonio, fica o lugar chamado Forte Velho, que foi dos franceses, e ai faziam eles o seu negocio com os Pitiguares ou indios da terra;

...

Deste lugar para o ocidente, desemboca atrás dessa ilha um pequeno rio chamado Nossa Senhora da Guia, o qual vem do norte a uma pequena légua do interior, e junto dele fica sobre um monte a igrejinha do mesmo nome. Em 1636, no tempo da invasão de Rebello e Souto, capitães do rei, foram transportadas e se estabeleceram ai, com aprovação do diretor desta Capitania, as aldeias de Jacuipe e Pontal, para não serem incomodadas nem seduzidas pelas tropas do inimigo; porquanto esse logar, como fica dito, não demora longe dos nossos fortes.".

(Coriolano de Medeiros, 1950), pg. 102-103:

"Guia — Lugarejo do município de Santa Rita, à margem esquerda do rio de nome igual ao do povoado, ao pé de um outeiro que defronta Cabedelo. No alto, em belíssima situação, mas em adiantada ruína, se vê um antigo convento, construído por frades da ordem Carmelitana e dedicado a N. S.ª da Guia. Para o local transportaram os holandeses os índios de Pontal e Jacuípe, que mais tarde abandonaram a povoação.".

(Câmara Cascudo, 1956), pg. 219:

"A ilha dos Frades (ilha Restinga), as ruínas do forte de Sant'Antônio, na margem deserta, com o Caraí e a povoação de Nossa Senhora da Guia, surgem.".


Mais informações sobre essa igreja: Igreja de Nossa Senhora da Guia @ WIKIPEDIA.






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "N S. daguía (igreja)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/N_S._dagu%C3%ADa_(igreja). Data de acesso: 12 de novembro de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página