Ações

Santo Antônio de Jacobina

De Atlas Digital da América Lusa

Santo Antônio de Jacobina

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Santo Antônio de Jacobina
Populacao > Vila
1722 1808
Revolta contra ouvidor e cobrança do quinto em Jacobina
1725 1808
Santo Antônio de Jacobina
Governo > Cabeça de Comarca
1734 1808

A localidade denominada Santo Antônio de Jacobina se localizada no "Sertão das Jacobinas", uma região no centro da Capitania da Bahia considerada rica em mineiros e infestada pelos temidos Tapuias. O desbravamento e conquista da região, no início do século XVII, durou anos devido a resistência dos nativos, principalmente os Payayás, uma verdadeira muralha humana que impedia o avanço da colonização portuguesa, seja pela expansão da pecuária ou a busca pelo desejado ouro.[1]

A colonização da região foi possível, após vários anos de conflito contra os indígenas hostis, sendo assegurada com a criação de gado, mineração e a instalações das missões dos jesuítas.[2]

A origem histórica da localidade remonta a Missão de São Francisco Xavier, que em 1677 é elevada à categoria de freguesia com o nome de Santo Antônio de Jacobina por D. Sebastião Monteiro de Vide, Arcebispo da Bahia. Porém as terras em que se encontrava a missão, pertenciam a Casa da Torre e eram de extremo interesse dos curraleiros, principalmente a família de Garcia D'Ávila.[3]

Portanto, a Missão de São Francisco de Xavier sofreu diversos ataques e assaltos, realizados pelos curraleiros, que culminaram com sua destruição. Ao final dos embates, os jesuítas abandonaram a região e os ofícios de catequese foram repassados aos franciscanos.[4]

Após os franciscanos assumirem a administração espiritual da região, houve a criação das novas missões, entre elas se encontra a aldeia do Bom Jesus da Glória, futura Vila de Santo Antônio de Jacobina, nos princípios do século XVIII, 1706. Ao redor da aldeia foram se formando povoações, de indígenas e brancos, com plantações, pesca e manufatura de utensílios a partir do barro.[5]

A elevação à categoria de vila ocorreu em 24 de junho 1722, com a instalação da sede na Missão do Sahy. Porém, devido aos interesses na mineração a vila foi transferida para o arraial/aldeia do Bom Jesus no dia 15 de fevereiro de 1724, com o nome de Vila de Santo Antônio de Jacobina.[6]


Referências

  1. SANTOS, Solon N. A. . Políticas Indígenas nos aldeamentos da Vila de Santo Antonio de Jacobina (1803-1816). In: XXV SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA: HISTÓRIA E ÉTICA, 2009, Fortaleza. Simpósio Temático 36 Os Índios na História: Organização, Mobilização e Atuação Política. Campinas, 2009.
  2. SANTOS, Solon N. A. . Políticas Indígenas nos aldeamentos da Vila de Santo Antonio de Jacobina (1803-1816). In: XXV SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA: HISTÓRIA E ÉTICA, 2009, Fortaleza. Simpósio Temático 36 Os Índios na História: Organização, Mobilização e Atuação Política. Campinas, 2009.
  3. VI Encontro Estadual de História.Aldeamentos e políticas indígenas no Sertão das Jacobinas (Séc. XVII-XVIII). 2012. (Encontro).
  4. VI Encontro Estadual de História.Aldeamentos e políticas indígenas no Sertão das Jacobinas (Séc. XVII-XVIII). 2012. (Encontro).
  5. VI Encontro Estadual de História.Aldeamentos e políticas indígenas no Sertão das Jacobinas (Séc. XVII-XVIII). 2012. (Encontro).
  6. PINTO, Alfredo Moreira. Apontamentos para o diccionario geographico do brasil. Rio de janeiro: Impr Nacional, 1894. 3 v



Citação deste verbete
Autor do verbete: Manoel Rendeiro
Como citar: RENDEIRO, Manoel. "Santo Antônio de Jacobina". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Santo_Ant%C3%B4nio_de_Jacobina. Data de acesso: 16 de dezembro de 2018.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página