Ações

Santos

De Atlas Digital da América Lusa

Santos

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Enguaguaçu
Populacao > Povoação
antes de 1530 por volta de 1543
Porto da Vila de Santos
Economia > Porto
1532 depois de 1808
Santa Casa de Misericórdia de Santos
1543 1808
Santos
Populacao > Vila
1546 1709
Jesuítas
1549 1808
Jesuítas
1550 1808
Carmelitas
1589 1808
Beneditinos
1630 1808
Franciscanos
1639 1808
Beneditinos
1660 1808
Santos
Populacao > Vila
1709 1718
Motim do Sal em Santos
1710 1808
Companhias de Infantaria
1717 1808
Santos
Populacao > Vila
1718 1808

A Vila de Santos foi fundada em 1546 por Brás Cubas, loco-tenente de Martim Afonso de Sousa.



Histórico

A Vila do Porto de Santos estava localizada na ilha de São Vicente, em uma região denominado pelos índios Guainazes de Enguaguaçu [1]. Essa região, devido a sua geografia favorável a navegação, era utilizada como lugar de desembarque para os marinheiros que estavam indo a vila de São Vicente.

Nos primeiros anos de povoamento desta território, Pascoal Fernandes Genovês e Domingos Pires fizeram sociedade e situaram-se em Enguaguaçu na margem do canal, a qual Martim Afonso de Sousa nomeou como rio de São Francisco na sesmaria de Pedro de Góis. Genovês e Pires abriram o caminho da região de Santos a São Vicente [2] .

Frei Gaspar da Madre de Deus, em sua obra Memórias para a História da Capitania de São Vicente, diz que essa nova povoação andou a passos largos e que moradores do rio da Bertioga, os da terra firme mais chegada a Enguaguaçu, muitos da ilha de Santo Amaro e vários da outra de São Vicente fizeram casas nesta região. Madre de Deus expõe que:

Aspa1.png Como pois junto a ela ancoravam os navios, que vinham para S. Vicente, a ali descarregavam; e o mesmo faziam os moradores da ilha de Santo Amaro, Bertioga, e Terra Firme, que das suas roças vinham para a vila em canoas, e não queriam ir embarcados até S. Vicente, os quais saltavam em terra na povoação, e dali caminhavam para S. Vicente pela estrada, que Pascoal Fernandes, e Domingos Pires tinham aberto; por este modo deram o nome de Porto à dita povoação, querendo dizer com esta palavra, que ela era porto da Vila de S. Vicente. Aspa2.png
Gaspar da Madre de Deus. Memórias para a história da Capitania de São Vicente. Brasília: Senado Fedreal, 2010. p. 96

Frei Gaspar da Madre de Deus indica que essa região só ficou conhecida como Porto de Santos depois que Brás Cubas edificou uma igreja com o título de Nossa Senhora da Misericórdia e junto a ela um hospital que tinha por apelido Santos. Desta forma, o título que era apenas do hospital popularizou-se e aquele território começou a ser chamado de Porto de Santos.

A povoação da Porto de Santos, em seus primeiros anos, era subordinada a vila de São Vicente. No dia 08 de junho de 1545, Brás Cubas começou a ser capitão-mor e uma de suas primeiras ações foi conceder foro de vila ao Porto de Santos em 1546. A vila de Santos ficou sob a jurisdição da Capitania de São Vicente e posteriormente da Capitania de São Paulo e Minas de Ouro. Entre 1714 e 1721 esta vila ficou sob a jurisdição do governador do Rio de Janeiro e apenas com a nomeação de Rodrigo César de Meneses em 1721 como governador da Capitania de São Paulo a Vila de Santos voltou a pertencer a jurisdição de São Paulo.



Para saber mais
Ver os verbetes: Porto da Vila de Santos


Referências

  1. Gaspar da Madre de Deus. Memórias para a história da Capitania de São Vicente. Brasília: Senado Fedreal, 2010. p.93
  2. Gaspar da Madre de Deus. Memórias para a história da Capitania de São Vicente. Brasília: Senado Fedreal, 2010. p.93



Citação deste verbete
Autor do verbete: Lana Sato
Como citar: SATO, Lana. "Santos". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Santos. Data de acesso: 16 de dezembro de 2018.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página