Ações

Spiritus San (Engenho de roda d'água)

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Spiritus San

Engenho de roda d'água com igreja, situado na m.d. do 'Ararĩ' (Rio Catucá-Rio Botafogo).


Natureza: Engenho de roda d'água com igreja.


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ.


Capitania: ITÂMARACÂ.


Jurisdição: Capitania de Pernambuco - Vila Antiga de Iguarassu.


Nomes históricos: Spiritus San (Espírito Santo, Ԑspirito Santo, Spiritus San) - vide NOTA abaixo.


Nome atual: ...

  • Há um estabelecimento industrial (usina de açúcar?) identificada como INDÚSTRIA no mapa IBGE Geocódigo 2606804 Igarassu-PE.


Citações:

►Mapa IT (IAHGP-Vingboons, 1640) #43 CAPITANIA DE I. TAMARICA, plotado com o símbolo de engenho, 'Ԑ: Ԑspirito Santo', na m.d. do 'R.Araripĭ' (Rio Catucá-Rio Botafogo).


►Mapa IT (Orazi, 1698)) PROVINCIA DI ITAMARACÁ, representado como engenho, 'Spirito Santo', na m.d. do 'R. Araripe'.


►Mapa PE (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PERNAMBVCO, plotado, 'Spirito Sant.', na m.d. do rio 'Arari' (Rio Catucá-Rio Botafogo).


(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), pg. 88-89 - vide NOTA abaixo:

"JURISDIÇÃO DE IGUARASSU

...

Os engenhos aí situados são estes:

...

5. Engenho Araripe de Cima, sob a invocação do Espírito Santo, pertencente a Gonçalo Novo de Lira, que ficou conosco; mói. ".


(Dussen, 1640), pg. 156-157:

"Na jurisdição de Igarassu

Na jurisdição de Igarassu há os seguintes engenhos e lavradores, moendo na forma abaixo:

...

83) Engenho Espírito-Santo, pertencente a Gonçalo Novo de Lira, é engenho d'água e mói. São lavradores:

Francisco Dias de Oliveira 10 tarefas

Francisco Correia 10

Bartolomeu Gomes 12

Antônio Álvares 8

Antônio Coelho 8

Francisco da Rocha 15

Francisco de Sousa 14

Bartolomeu Lambertsz van Boucholt e João d'Abreu 18

______________

95 tarefas".

NOTAS:

O mapa BQPPB plota quatro engenhos no vale do rio 'Ararĩ', cuja sequência, de montante para jusante, é 'S. Felippe O Iago' (m.d. do rio), 'Spiritus San.' (m.d.), 'Bom Ie∫us' (m.e.), e 'Velho' (m.e.), o primeiro na Capitania de Pernambuco e os restantes na Capitania de Itamaracá.

O mapa IT (IAHGP-Vingboons, 1640) #43 CAPITANIA DE I. TAMARICA também plota quatro engenhos no vale do 'R. Araripĭ', que, na mesma seqüência acima citada, são o 'Ԑ. Araripĭ' (m.d.), 'Ԑ: Ԑspirito Santo' (m.d.), 'Ԑ. Araripĭ ∂i ßaxo' (m.e.) e 'Ԑ. velho' (m.e.), o que permite seguramente correlacionar um a um e sequencialmente os topônimos.

O mapa IT (Orazi, 1698) PROVINCIA DI ITAMARACÁ mescla essa situação, plotando no vale do 'R. Araripe' seis engenhos, que, na mesma seqüência acima citada, são o 'E Araripe' (m.d.), 'S. Felipo S. Tiago' (m.d.), 'Spirito Santo' (m.d.), 'Bon Iesus' (m.e.), 'E Araripe de Baxo' (sem símbolo, presumivelmente na m.e. ou com seu símbolo próximo à 'Arari', possível denominação do rio - situação no mínimo confusa) e 'Velho' (m.e.), o que recomenda descartar, nesse caso, a utilidade dessa referência.

No relatório (Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), o único que sita as invocações de santos das capelas desses engenhos, há citações para os engenhos:

  • 5. Engenho Araripe de Cima, sob a invocação do Espírito Santo, pertencente a Gonçalo Novo de Lira;
  • 6. Engenho Jaracutinga, sob a invocação de São Filipe e Santiago, pertencente a Domingos da Costa Brandão;
  • 19. Engenho Araripe de Baixo, sob a invocação de Nossa Senhora do Ó, pertencente a Francisco Lopes de Orosco;
  • 20. Engenho Araripe de Cima, sob a invocação do Bom Jesus, pertencente ao mesmo Francisco Lopes Orosco.

No relatório (Dussen, 1640), são citados os engenhos:

  • 83) Engenho Espírito-Santo, pertencente a Gonçalo Novo de Lira;
  • 84) Engenho Garasutinga ou Araripe de Riba, pertencente a Domingos da Costa Brandão
  • 140) Engenho Araripe de Baixo, pertencente a Francisco Lopes de Orosco;
  • 142:) Engenho Velho, pertencente a Francisco Lopes.

Face aos conflitos advindos de possíveis erros ou omissões no relatório (Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), à comparação dos mapas, e à constatação de que estes concordam com o relatório (Dussen, 1640), prefere-se adotar como mais fidedigna no georreferenciamento (interpretação geográfica) do BQPPB:

  • S. Felippe O Iago' = 'Ԑ. Araripĭ' = Araripe de Cima = Garasutinga = Jaracutinga;
  • Spiritus San.' = 'Ԑ: Ԑspirito Santo' = Espírito Santo;
  • Bom Ie∫us' = 'Ԑ. Araripĭ ∂i ßaxo' = Araripe de Baixo;
  • Velho' = 'Ԑ. velho'.

Assim, as possíveis correções no relatório (Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638) seriam:

  • o engenho 5, denominado Engenho Araripe de Cima, deveria ser efetivamente o Engenho Espírito Santo;
  • o engenho 19, denominado Engenho Araripe de Baixo, seria efetivamente o Engenho Velho, e sua capela teria a invocação de Nossa Senhora do Ó;
  • o engenho 20, denominado Engenho Araripe de Riba, seria efetivamente o Engenho Araripe de Baixo.


(Cabral de Mello, 2012):

@ pg. 75, Os engenhos de açúcar do Brasil Holandês, I - Capitania de Pernambuco, Igaraçu:

«5) ESPÍRITO SANTO. Sito à margem direita do Araripe. Engenho d'água. Levantado por Gonçalo Novo de Lira, o Velho, já moía em 1609. Em 1623, produzia 4304 arrobas. Em 1633, atacado pela tropa holandesa. Em 1636, os campanhistas luso-brasileiros, em represália pelo colaboracionismo de Gonçalo Novo de Lira, o Moço, puseram "em pedaços todas as formas e caixas de açúcar [...] atirando a maior parte n'água". Contava em 1638 com nove partidos de lavradores, sem partido da fazenda, num total de 95 tarefas (4750 arrobas). Evacuado em 1646, quando o proprietário já se refugiara no Recife. Em 1650, alegando sua fidelidade ao domínio holandês, ele obtinha autorização para receber vinte caixas de açúcar e para enviar aos filhos alguns tecidos. Em 1645 e 1663, Gonçalo era devedor de 16,5 mil florins à WIC.(26)».

@ pg. 177, Notas:

«(26) RPFB, p. 204; LPGB, p. 181; FHBH, I, pp. 31, 89, 157; RCCB, pp. 53, 156; MDGB, p. 246; VWIC, III, p. 202; IV, p. 260; DN, 3.X.1640, 19.VII.1649, 28.I e 28.IV.1650; VL, II, pp. 39, 199.».






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Spiritus San (Engenho de roda d'água)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Spiritus_San_(Engenho_de_roda_d%27%C3%A1gua). Data de acesso: 21 de março de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página