Ações

Tambáarĩrĩỹ (rio)

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Tambáarĩrĩỹ

Alto curso do 'Camaratĩba' (possivel erro no BQPPB).


Natureza: rio.


Mapa: PRÆFECTURÆ DE PARAIBA, ET RIO GRANDE.


Capitania: PARAIBA.


Nome histórico: Tambáarĩrĩỹ (Tambuarirí, Tambahujam), Rio de Almíscar.


Nome atual: Riacho Cacimba.

Vide mapa IBGE Geocódigo 2511806 Pirpirituba-PB.


NOTA EXPLICATIVA:

Neste trabalho admite-se haver um engano no mapa BQPPB no alto curso do rio 'Camaratĩba' (Rio Camaratuba), onde estão desenhados riachos que pertencem efetivamente à bacia do rio 'R. de Canafistola' (Riacho Bananeiras no alto curso e Riacho Tananduba no baixo curso).

Argumenta-se para justificar essa hipótese:

1) no BQPPB o Rio Camaratuba recebe três nomes: Tambáarĩrĩỹ, Tuĩnandĩba, Camaratĩba, caso único;

2) o levantamento dessa área da Paraíba tem alta probabilidade de estar baseado na entrada de Elias Herckmans - não deve ter sido feito pelo Margrave em pessoa.

3) o levantamento usou bússola, portanto, bastante calcado em rumos. Como se pode observar neste mapa, há uma coincidência muito particular nos rumos e alinhamentos, praticamente uma só linha reta (notem o destaque no georreferenciamento), dos

- Riacho Cacimba, aqui associado ao 'Tuĩnandĩba' e 'Tambáarĩrĩỹ', este no trecho a montante do afluente margem esquerda sem nome no mapa de Margrave;

- Riacho do Padre, aqui associado ao 'Tambáarĩrĩỹ' a jusante do afluente sem nome no mapa de Margrave;

- Riacho Muquém, afluente margem esquerda do Riacho Bananeiras, associado neste estudo a um trecho não mapeado do 'R. de Canafistola';

- Rio Guabiraba, afluente da margem direita do rio 'Camaratĩba' (Rio Camaratuba).

4) não há a possibilidade, dentro das circunstâncias, de se caminhar da bacia do Rio Arassagi (rio 'Aràçàjĩ' no mapa de Margrave), à bacia do Rio Camaratuba (rio 'Camaratĩba') sem passar pela bacia do Riacho Bananeiras-Riacho Tananduba ('R. de Canafistola'), o que eventualmente seria notado.

5) o caminho percorrido pela entrada de Elias Herckmans para efetivamente alcançar o vale do Camaratuba partindo das proximidades das serras 'Iuruparibacaĩ' e 'Magasynsberg', com georreferenciamento com boa probabilidade de acerto neste trabalho, segue rumo NE (nordeste) e alcança um ponto a não mais do que 13 Km a 14 Km da nascente do Rio Camaratuba e, conforme se pode observar neste mapa, com toda certeza cruzaria o trecho do caminho rumo O (oeste) entre as serras mencionadas e o 'Steenen Keerberg'.

Citações:

(Barléu, 1647), pg. 226, relatando a entrada de Elias Herckmann pelos desertos da Copaoba:

"Avançando até o rio Tambuarirí ( 298 ), deram-lhe nova denominação ¬Rio de Almíscar -, por causa do cheiro forte dos crocodilos e cobras, semelhante ao aroma do almíscar. Notou-se ali a mudança de aspecto do solo e da' paisagem: o que até então aparecera areento, escuro, negro, mostrava-se agora amarelo, gleboso, feraz, e por tôda a parte vicejavam ervas bravas por falta de cultura.".

Nota de Ferri, Mário G., pg. 392, comentando o BQPPB, nele reconhecendo o trajeto da entrada de Elias Herckmans:

"(298) No texto: "ad fluvium progressi Tambahujam (p. 218). Na carta: Tambaariy.".

(Câmara Cascudo, 1956), pg. 224, comentando o BQPPB, e o trajeto da entrada de Elias Herckmans:

"Desse Jurupari-bacai, Herckmann vai calcando as alturas da Borborema, de serra em serra, com sua escolta de índios bronzeados e de alemães maciços e rubros como os modelos de Franz Hals. Passa o aldeiamento do Guiraobira, pouso em que a estiagem afugentara os moradores de Guiraubi (pássaro verde); adiante o Guirarembuca, em condições idênticas, deixando à esquerda montões de pedras soltas (steenen) e vendo o rio Tambáaririy, logo após a serrania do Itacoarobi, indo em reta transpor três rios sem nome, olhando uma montanha por cujos cimos de forma triangular mereceu nome de "Pyramideberg", a montanha da pirâmide.".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Tambáarĩrĩỹ (rio)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Tamb%C3%A1ar%C4%A9r%C4%A9%E1%BB%B9_(rio). Data de acesso: 15 de abril de 2021.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página