Ações

Acaiuĩbuçú (Engenho)

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Acaiuĩbuçú

Engenho de roda d'água com igreja, na m.e. do 'Acaiuĩbuçú' (Riacho das Moças).


Natureza: Engenho de roda d'água com igreja.


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ.


Capitania: PARANAMBVCA.


Jurisdição: Cidade de Olinda - Freguesia do cabo Santo Agostinho.


Nome histórico: Acaiuĩbuçú (Acauubuçû; Cajibusŭ; Cajubusu; Cajabussu).


Nome atual: Engenho Cajabuçu (ou Cajabuçuzinho) - vide mapa IBGE Geocódigo 2602902 - Cabo de Santo Agostinho-PE.


Notas:

Constata-se que:

a) O rio 'Acaiuĩbuçú' no BQPPB está plotado como afluente m.d. do 'Guarûjaĩ' (Rio Gurjaú), com foz a montante do engenho 'S. Bras' e a jusante do engenho sem nome (Engenho Gurjaú de Baixo);

b) Quanto ao engenho sem nome, na m.e. e próximo à nascente do 'Acaiuĩbuçú', é razoavel supor que tenha o mesmo nome, 'Acaiuĩbuçú', Engenho Cajabuçu, citado nos documentos coevos, que está na m.e. do rio conhecido atualmente como Rio Cabussú, afluente m.e. do 'Pirápáma' (Rio Pirapama);

c) No mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE, estão plotados o 'R. Cajibuzŭ' (Rio Cabussu), tributário m.e. do 'Rº. Piripama', com o 'Ԑ Cajibusŭ' (Engenho Cajabuçu) na sua cabeceira, na m.e. ;

d) O mapa PE-C (BAV-Vingboons, 1640) fol. 38 CAPITANIA DO PHARNAMBOCQVE plota esse engenho de maneira análoga ao mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE;

e) Não conseguiu-se localizar nos mapas atuais nenhum riacho com foz a montante do engenho 'S. Bras' e a jusante do engenho sem nome (Engenho Gurjaú de Baixo) que se comporte como o que está desenhado no BQPPB.

Examinando a situação atual, conclui-se que:

1) O mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE e o mapa PE-C (BAV-Vingboons, 1640) fol. 38 CAPITANIA DO PHARNAMBOCQVE estão corretos;

2) O rio 'Acaiuĩbuçú' no BQPPB deve ser interpretado como o Riacho das Moças, apesar desse riacho desembocar a montante do engenho sem nome (Engenho Gurjaú de Baixo);

3) O engenho sem nome na m.e. do 'Acaiuĩbuçú' do BQPPB deve ser associado ao Engenho Cajabuçu, portanto, o BQPPB está com ubicação deficiente desse engenho;

4) O atual Rio Cabussú não está plotado no BQPPB.


Citações:

►Mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE, plotado como engenho, 'Ԑ Cajibusŭ', na cabeceira e na m.e. do 'R. Cajibuzŭ', afluente m.e. do 'Rº. Piripama'.


►Mapa PE-C (BAV-Vingboons, 1640) fol. 38 CAPITANIA DO PHARNAMBOCQVE, plotado, 'Ԑ CajԐbŭsŭ', na cabeceira e na m.e. do 'Rº GajԐbŭzŭ',(Rio Cajabuçu - não é o rio plotado no BQPPB - vide nota acima), afluente m.e. do 'R Piripama'.


►Mapa PE (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PERNAMBVCO, plotado, 'Acauubuçû', na cabeceira do 'Acauubuçû', afluente m.d. do 'Guarujat' (Rio Gurjaú).


(Schott, 1636), pg. 59:

"11 - Engenho Cajubusu, pertencente a Fernando Gomes, que está sob passaporte, e fica duas milhas ao oeste do engenho acima mencionado de Domingos da Costa. Mói com água e tem cerca de uma milha de terra, da qual muita consiste de montes. Pode anualmente produzir 1.000 a 2.000 arrobas de açúcar e paga 3 por cento de recognição. ".


(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), pg.85:

"Cidade de Olinda

Freguesia do cabo Santo Agostinho

...

28. Engenho Nossa Senhora das Candeias pertencente a Fernando Gomes, que ficou conosco; é d'água e moente. ".


(Dussen, 1640), pg. 146:

"ENGENHOS DE PERNAMBUCO

Na freguesia de Santo Antônio do Cabo

30) Engenho Nossa Senhora das Candeias, pertencente a Fernando Gomes, é engenho d'água e mói. São lavradores: (não indica). ".


(Pereira da Costa, 1951), Volume 4, Ano 1693, Agosto 13, pg. 387-388:

"AGOSTO l.3 — Sentença do juiz dc órfãos do Recife, Antônio de Araújo Pessoa, na causa de reivindicação dos bens patrimoniais do mosteiro de Nossa Senhora do Monte Serrate da ordem de S. Bento, da cidade da Paraíba, usurpados por Gaspar Dias Ferreira, condenando os seus herdeiros a restituírem oito escravos e a pagarem o serviço de todos êles na razão de oitenta réis diários por cada um, a contar da data em que aleivosamente foram tirados do dito mosteiro, até a data da presente sentença, e bem assim a restituição do gado, igualmente tirado, com as multiplicações que se liquidariam, conforme o direito.

A liquidação dessa dívida, que se remontava ao ano de 1640 quando foram usurpados ditos bens, atingiu, segundo os têrmos da sentença, a 12:554$166; e como a viúva de Gaspar Dias Ferreira não dispunha de dinheiro para a satisfação daquela quantia, deu em pagamento o engenho Cajabussu, situado na freguesia do Cabo de Santo Agostinho, com todas as suas terras, e mais trinta e quatro escravos.

...

Em 1694 entrou o mosteiro na posse do engenho Cajabussu, assim chamado por correr nas suas terras o riacho do mesmo nome, afluente do rio Pirapama, nome êsse que segundo Teodoro Sampaio, pode proceder de acayaba-uçú, significando cedro grande. A construção dêste engenho, sob a invocação de Santo Antônio, orago da sua capela, vem de época posterior a 1637, uma vez que em uma relação dos engenhos então existentes na freguesia do Cabo, não vem ele mencionado.".


(Cabral de Mello, 2012):

@ pg. 113-114, Os engenhos de açúcar do Brasil Holandês, I - Capitania de Pernambuco, Cabo:

«16) NOSSA SENHORA DAS CANDEIAS. Referido como Cajabuçu no mapa de Golijath. Sito à margem esquerda do Pirapama. Engenho d'água. Pagava 3% de pensão. Tendo "cerca de uma milha de terra, da qual muita consiste de montes", em 1636 podia produzir anualmente entre mil arrobas e 2 mil arrobas. Pertencia então a Fernando Gomes, que surge em 1621 no Cabo como devedor a Fernão Pinto da quantia de 13 mil-réis. Fernando Gomes permaneceu sob o domínio holandês. Moía em 1637 e 1639. Não é mencionado em 1655. Em 1663, Fernando Gomes devia 8496 florins à WIC. Àquela altura, o engenho pertencia a Francisco Dias Ferreira, filho de Gaspar Dias Ferreira.(72)».

@ pg. 183, Notas:

«(72) DP, p. 137; FHBH, I, pp. 29, 59, 85, 146; RCCB, pp. 38, 151; Osório de Andrade e Caldas Lins, Pirapama, p. 98; "Livro do tombo", pp. 72, 147 ss.».

Citação deste verbete

Autor do verbete: Levy Pereira

Como citar:PEREIRA, Levy. "Acaiuĩbuçú (Engenho)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Acaiu%C4%A9bu%C3%A7%C3%BA_(Engenho). Data de acesso: 26 de abril de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)