Ações

Bandeirolas

De Atlas Digital da América Lusa

(Diferença entre revisões)
 
(4 edições intermediárias de um usuário não apresentadas)
Linha 1: Linha 1:
Apesar dos avanços técnico-científicos, desde séculos passados são utilizadas bandeirolas no levantamento de campo para a medição do terreno. Bluteau <ref>BLUTEAU, Raphael. Vocabulario portuguez & latino: aulico, anatomico, architectonico ... Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1712 - 1728. 8 v.</ref> define Bandeirolas como ''aquilo que se prende na trombeta quadrada e da mesma cor e feito do estandarte''. As bandeirolas são utilizadas para permitir a medição de um ponto a outro. Os pontos das bandeirolas eram definidos pelo engenheiro cartógrafo, que mandava outros ajudantes seguraram as bandeirolas em tais pontos. Segun a explicação de Fortes <ref>FORTES, Manoel de Azevedo. Tratado do modo o mais fácil, e o mais axacto de fazer  as cartas geográficas, assim da terra, como do mar, e tirar as plantas das Praças, Cidades, e edifícios com instrumentos e sem instrumentos, para servir de instruccam à frabrica das Cartas Geográficas da História Ecclesiastica, e Secular de Portugal. 1722, pg. 55</ref> quanto ao uso da bandeirolas: ''em cada ponto de posição dos que se houverem de tomar, se deve mandar por um homem com uma bandeirola: as bandeirolas se fazem ordinariamente com meios piques, pondo na ponta um pedaço de papel, ou lenço branco''.  
+
{{Verbete|nome=Leon|sobrenome=Azevedo|verbete=Tal como diz o nome, bandeirolas são pequenas bandeiras, ou seja, um pano (ou papel) no formato quadrangular preso em um cabo de madeira. Apesar dos avanços técnico-científicos, desde séculos passados são utilizadas bandeirolas no levantamento de campo para a medição do terreno. Bluteau <ref>BLUTEAU, Raphael. Vocabulario portuguez & latino: aulico, anatomico, architectonico ... Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1712 - 1728. 8 v.</ref> define Bandeirolas como ''aquilo que se prende na trombeta quadrada e da mesma cor e feito do estandarte''. As bandeirolas são utilizadas para permitir a medição de um ponto a outro. Os pontos das bandeirolas eram definidos pelo engenheiro cartógrafo que mandava outros ajudantes segurarem as bandeirolas nos pontos estratégicos. Segundo a explicação de Fortes <ref>FORTES, Manoel de Azevedo. Tratado do modo o mais fácil, e o mais axacto de fazer  as cartas geográficas, assim da terra, como do mar, e tirar as plantas das Praças, Cidades, e edifícios com instrumentos e sem instrumentos, para servir de instruccam à frabrica das Cartas Geográficas da História Ecclesiastica, e Secular de Portugal. 1722, pg. 55</ref> quanto ao uso da bandeirolas: ''em cada ponto de posição dos que se houverem de tomar, se deve mandar por um homem com uma bandeirola: as bandeirolas se fazem ordinariamente com meios piques, pondo na ponta um pedaço de papel, ou lenço branco''.  
  
{{Citar|nome=Leon|sobrenome=Azevedo}}
+
}}

Edição atual tal como 07h18min de 5 de dezembro de 2014

por Leon Azevedo


Tal como diz o nome, bandeirolas são pequenas bandeiras, ou seja, um pano (ou papel) no formato quadrangular preso em um cabo de madeira. Apesar dos avanços técnico-científicos, desde séculos passados são utilizadas bandeirolas no levantamento de campo para a medição do terreno. Bluteau [1] define Bandeirolas como aquilo que se prende na trombeta quadrada e da mesma cor e feito do estandarte. As bandeirolas são utilizadas para permitir a medição de um ponto a outro. Os pontos das bandeirolas eram definidos pelo engenheiro cartógrafo que mandava outros ajudantes segurarem as bandeirolas nos pontos estratégicos. Segundo a explicação de Fortes [2] quanto ao uso da bandeirolas: em cada ponto de posição dos que se houverem de tomar, se deve mandar por um homem com uma bandeirola: as bandeirolas se fazem ordinariamente com meios piques, pondo na ponta um pedaço de papel, ou lenço branco.


[editar] Referências

  1. BLUTEAU, Raphael. Vocabulario portuguez & latino: aulico, anatomico, architectonico ... Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1712 - 1728. 8 v.
  2. FORTES, Manoel de Azevedo. Tratado do modo o mais fácil, e o mais axacto de fazer as cartas geográficas, assim da terra, como do mar, e tirar as plantas das Praças, Cidades, e edifícios com instrumentos e sem instrumentos, para servir de instruccam à frabrica das Cartas Geográficas da História Ecclesiastica, e Secular de Portugal. 1722, pg. 55



Citação deste verbete
Autor do verbete: Leon Azevedo
Como citar: AZEVEDO, Leon. "Bandeirolas". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Bandeirolas. Data de acesso: 28 de outubro de 2020.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página