Ações

Camaraoĩ Curral

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Camaraoĩ Curral

Curral na m.e. e na cabeceira do 'R. de Lorenço de Sou∫a' (Rio Ganhamoroba).


Natureza: curral.


Mapa: PRÆFECTURA DE CIRÎÎĬ, vel SEREGIPPE DEL REY cum Itâpuáma.


Capitania: CIRÎÎĬ.


Nomes históricos: Camaraoĩ Curral; Curral do Camarão.

  • Curral de Dom Antonio Filipe Camarão, "nos sertões", entre 1640 e 1645.


Nome atual: ...

  • Possivelmente é a fazenda a 1,4 Km N-Ne da cidade de Divina Pastora-SE, nas coordenadas (10°40'6.48"S 37° 8'29.98"W).

Citações:

(Nieuhof, 1682), pg. 139:

"No dia 4 de abril (209), o Grande Conselho foi informado por carta, que da Paraíba lhe dirigiram Isaak Rasiere e o Capitão Blaeubeek, ser voz corrente naquela região que Camarão, chefe dos brasileiros se achava em marcha do Sertão para o Ceará, a fim de se reunir com os brasileiros da região e atacar a Capitania do Rio Grande. À vista disso, o Conselho expediu ordens a Hans Vogel, Governador de Sergipe d'El Rei para que se informasse e lhe comunicasse com presteza o que conseguisse apurar sobre a presença de Camarão com sua tropa no Rio Real, ou, caso contrário, se estava em marcha e quais seriam suas intenções. Transmitiu, ainda, o Conselho instruções ao povo da Paraíba no sentido de que procurasse saber qual a origem desses boatos e o informasse a respeito.

A 15 de maio, chegou a resposta de Hans Vogel, datada de Sergipe-d'El Rei, 25 de abril, na qual comunicava ao Conselho que, de conformidade com as ordens recebidas, havia enviado um sargento e alguns soldados ao Quartel General de Camarão, situado a cerca de 12 léguas (210) de Sergipe, sob o pretexto de procurar desertores. Informaram esses militares, ao regressar, que as forças de Camarão consistiam em 200 portugueses e 1.200 brasileiros e que se achava toda acantonada no mesmo lugar, ocupada, em sua maioria, em cultivar a terra, pois que o próprio Camarão estava na Bahia, onde tinha ido assistir às solenidades da Páscoa. Foram, assim, levados a crer que as notícias de que essas forças estavam em marcha não passavam de pura fantasia.".

Notas:

1) Os fatos ocorreram no ano de 1645;

2) O quartel de Camarão foi situado por Nieuhof no Rio Real. Pode ser, mas esse rio está fora da jurisdição do Sergipe neerlandês, pelo menos no BQPPB, que o limita no Rio Vaza Barris - assim lá está fora de área para um sargento neerlandês procurar desertores. Esse quartel poderia estar situado no 'Camaraoĩ Curral', que também está dentro das doze léguas de distância da cidade de 'Siriji del Rey' (São Cristovão-SE).


(Gonsalves de Mello, 1954):

@ pg. 35:

"... segundo informa Calado. (53)

Ainda segundo este autor, Camarão estava na Bahia quando da aclamação ali, de D. João como Rei de Portugal (fevereiro de 1641), e que depois se passou para Sergipe, onde se fixou com a sua tropa. (54) Foi daí que em março de 1645 ele partiu em "perseguição" de Henrique Dias que "fugira" em direção de Pernambuco (veja-se a biografia de Henrique Dias, nesta série). É sabido que a fuga era uma simulação para justificar perante os holandeses a entrada dos dois veteranos campanhistas em território ocupado, pois na verdade se iam incorporar aos luso-brasileiros de Pernambuco que tinham "aclamado a liberdade"."

@ pg. 60-61:

"(53) Fr. Manuel Calado do Salvador, O VALEROSO LUCIDENO cit., I, p. 225. ...

(54) Felisbelo Freire, HISTÓRIA DE SERJIPE (Rio, 1891), p. 96, citando Southey, diz que com a ocupação, em 1641, da vila de São Cristóvão de Serjipe pelos holandeses, Camarão foi encarregado pelo Governador-geral de vigiá-los — já que não dispunha de forças para expulsá-los; veja-se também Calado, liv. cit, I, p. 256. Freire refere também que o mapa de Marcgrav publicado no livro de Baerle, indica a existência em Serjipe de um curral de Camarão, onde provavelmente era guardado o gado para o abastecimento da sua tropa: liv. cit., pp. 83 nota e 117.".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Camaraoĩ Curral". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Camarao%C4%A9_Curral. Data de acesso: 21 de outubro de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página