Ações

Campanha da Princesa

De Atlas Digital da América Lusa

Edição feita às 13h47min de 12 de abril de 2016 por Tiagogil (disc | contribs)

(dif) ← Versão anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Campanha da Princesa

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Santo Antônio do Vale da Piedade da Campanha do Rio Verde
Populacao > Freguesia
1756 20/09/1798
Campanha da Princesa
Populacao > Vila
1798 1808
Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos - Vila de Campanha da Princesa na Comarca do Rio das Mortes
1800 1808
por Mariana Barcelos


A Vila de Campanha da Princesa foi fundada em 1798 e permaneceu com a mesma configuração territorial até o final do período colonial. Antes de ser elevada a vila, o arraial tinha o nome de São Cipriano. Logo após a instalação do arraial o nome do local foi alterado para Campanha. Quando o arraial se tornou uma freguesia, em 1756, o nome foi novamente alterado para Santo Antônio do Vale da Piedade da Campanha do Rio Verde. De acordo com Waldemar de Almeida Barbosa[1], a descoberta do local remonta ao final do século XVII. No entanto, apenas em 1727 iniciou-se o processo de ocupação efetiva do território. Diante das denúncias de exploração de ouro clandestinamente no Sertão do Rio Verde, o ouvidor de São João del-Rei, José da Rocha, partiu para região. Ao chegar ao local, o ouvidor resolveu incentivar a ocupação da área para coibir a ação dos garimpeiros. José da Rocha abriu um caminho que ligava o Sertão do Rio Verde a São João del-Rei e ofereceu a quem fosse para a região duas datas minerais. Muitos atenderam à oferta do ouvidor e logo foi criado o Arraial de São Cipriano[2]. Em 1739, foi criada na área a freguesia de Santo Antônio do Vale da Piedade da Campanha do Rio Verde. Em 1743, a Capitania de São Paulo nomeou Bartolomeu Correia Bueno como guarda-mor da região a fim de anexar a área ao seu território. Para não perder a região, os oficiais camarários de São João del-Rei transladaram as atividades da câmara para Campanha do Rio Verde. Em 1748 a contenda foi resolvida pelo Estado português e a área permaneceu sob a jurisdição da Capitania das Minas Gerais[3]. Na década de 1790, os moradores do arraial solicitaram à Coroa a criação de uma vila na região. Apesar dos apelos contrários da Câmara de São João del-Rei, o Estado Português elevou o arraial a Vila de Campanha da Princesa em 1798[4].


Palavras-Chave: Campanha, São João del-Rei, Sertão do Rio Verde, Vila de Campanha da Princesa, São Cipriano, Santo Antônio do Vale da Piedade da Campanha do Rio Verde.


Referências

  1. BARBOSA, Waldemar de Almeida. Dicionário histórico e geográfico de Minas Gerais. 2. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1995, p.70-71.
  2. BARBOSA, Waldemar de Almeida. Dicionário histórico e geográfico de Minas Gerais. 2. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1995, p.70-71.
  3. BARBOSA, Waldemar de Almeida. Dicionário histórico e geográfico de Minas Gerais. 2. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1995, p.70-71.
  4. BARBOSA, Waldemar de Almeida. Dicionário histórico e geográfico de Minas Gerais. 2. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1995, p.70-71.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Mariana Barcelos
Como citar: BARCELOS, Mariana. "Campanha da Princesa". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Campanha_da_Princesa. Data de acesso: 29 de março de 2020.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página