Ações

Camurijĩ (rio)

De Atlas Digital da América Lusa

(Diferença entre revisões)
(Criou página com 'Coleção Levy Pereira Camurijĩ '''Natureza:''' rio barra de rio no oceano porto '''Mapa:''' [[PRÆFECTURÆ P...')
 
m (Substituindo texto ' {| . | align="center" style="background:#f4d485;"|'''''Citação deste verbete''''' |- |- | '''Autor do verbete:''' Levy Pereira '''Como citar:''' PEREIRA, Levy . "Substituir texto". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do A)
Linha 96: Linha 96:
  
  
{{citacao1}} Levy Pereira{{citacao2}} PEREIRA, Levy {{citacao3}}
+
{{Citar|nome=Levy|sobrenome=Pereira}}
 +
 
 +
{{Ref|nome=Levy|sobrenome=Pereira}}
 +
 
 +
[[Category: Coleção Levy Pereira]]

Edição de 12h45min de 7 de janeiro de 2013

Coleção Levy Pereira


Camurijĩ


Natureza: rio

barra de rio no oceano

porto


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ


Capitania: PARANAMBVCA

Rio com barra no Oceano Atlântico ao norte do 'Guaraigŭaçû ou R. ᵭ. S. Antº Grande' (Rio Santo Antônio Grande).

Barra assinalada com o símbolo de porto, com o algarismo 12 - uma indicação de profundidade (12 pés).


Nomes históricos: Camarágiba (Camurijĩ; Camarajinÿ; Kamaragÿbÿ; Camuriji; Camurgi).


Nome atual: Rio Camaragibe.

Citações

►Mapa PE (Albernaz, 1612), plotado, 'Camarágiba', ao sul do 'Tatuámunha' (Rio Tatuamunha).

►Mapa BRASILIA (IAHGP-Vingboons, 1640) #38 CAERTE VAN BRASILIA plotado, 'Rº. Camarijinÿ', barra no Oceano entre 'Rº. RԐpoԐra' e 'ߪ Roitta'.

►Mapa PE-M (IAHGP-Vingboons, 1640) #39 CAPITANIA DO PHARNAMBOCQVE, plotado, 'Rº. Camarajinÿ', ao sul do 'Rº Tatomanho' (Rio Tatuamunha).

►Mapa Y-31 (4.VEL Y, 1642) De Cust van Brazil tusschen Rio St. antonij Mimijn ende Cabo St. aúgústijn, plotado, 'Kamaragÿbÿ', barra ao sul da 'Bª: Rotta:'.

►Mapa PE (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PERNAMBVCO, plotado, 'Camuriji', ao sul do 'Tatuaimonha' - 'Tatuaymaha' (Rio Tatuamunha).

►(Sousa, 1587), pg. 60:

"E corre-se a costa do cabo de Santo Agostinho até este porto das Pedras nor-nordeste su-sudoeste. Deste porto ao rio Camaragipe são três léguas, cuja fronteira é de um banco de arrecifes que tem algumas abertas por onde entram barcos da costa, e ficam seguros de todo o tempo entre os arrecifes e a terra. Neste rio de Camaragipe entram navios de honesto porte, e na ponta da barra dele da banda do sul tem umas barreiras vermelhas, cuja terra ao longo do mar é escalvada até o rio de Santo Antônio Mirim, que está dele duas léguas, onde também entram caravelões da costa.".

►(Laet, 1637):

@ Interrogação de Bartolomeu Peres, e situação ao redor e perto de Pernambuco, tanto ao sul como ao norte, pg. 130:

"Quatro léguas mais para o sul está Porto Calvo: um grande rio, ...

Três léguas além está Camaragibe, um rio apenas com 7 a 8 pés de água na entrada. Três léguas rio adentro há dois engenhos, uma légua afastados da margem do rio. Os açúcares deles são procurados por barcos. Duas léguas além está o rio Santo Antônio.".

@ Descrição do Brasil desde o Recife de Pernambuco ao sul até o Rio São Miguel, pelo capitão Willem Jansz, pg. 172:

"... De Camaragibe ao Rio Santo Antônio são três léguas desimpedidas.

... Esta terra de Camaragibe a Santo Antônio é plana, sem colinas.".

►(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), pg. 78:

"Tem, também, rios próprios para barcos e embarcações pequenas, como o das Jangadas, de Sirinhaém, Formoso, Una, Camaragibe, Santo Antônio Grande, as Alagoas, São Miguel e Rio São Francisco, o qual, apesar de ser um grande rio, não tem barras ou portos capazes.

Esses rios, por caudalosos que sejam no interior das terras, têm na entrada ou parcéis perigosos, que a fazem incômoda, ou bancos que, em razão da saída das águas e da forte arrebentação do mar, se têm formado diante da maior parte dos rios desta costa.".

►(Dussen, 1640), pg. 140:

"RIOS DE PERNAMBUCO

Além dos que já foram referidos acima, ainda há, na extensão do litoral de Pernambuco, muitos rios navegáveis em ambas as direções para barcos costeiros, a saber: rio das Jangadas a 4 milhas ao Sul do Recife, rio Sirinhaém, rio Formoso, rio Una, rio das Pedras ou Pôrto Calvo, Camaragibe, ...".

►(Margrave, 1640), ITINERÁRIO, pg. 201, registra que os caminhos:

- do 'Engenho São João', até o 'Rio Camurgi', percorre-se em 1 1/4 h;

- do 'Rio Camurgi', transposto a vau, até a fonte 'Água potável em um vale logo de outro lado de um monte, chamado dos Limões, água à mão direita no mato a um tiro de mosquete do caminho', percorre-se em 1 1/2 h de viagem.

►(Câmara Cascudo, 1956):

@ pg. 154:

"Antônio de Barros Pimentel teve a sesmaria chamada "Santo Antônio dos Quatro Rios". Da barra do Manguaba à do rio S. Antônio do Meirim eram suas terras. Cantavam, para seus ouvidos de senhor, as águas do Manguaba, Tatuamunha, Camaragibe e S. Antônio, os quatro rios padrinhos do topônimo.".

@ pg. 165:

"O Camuriji (Camaragibe) com seu tributário direito, o Iacaretinga, é muito além.".

@pg. 171-172:

"As outras duas vias marcham para o sul em ângulo cujo vértice é o rio Tajiba. A da esquerda caminha para Água Fria, beirando casais, rumo ao mar. A da direita, mais alongada, atravessa o rio Iacaretinga, indo um ramal à povoação de S. Sebastião, onde há Igreja, fim do conhecimento corográfico nessa altura. A anterior, donde o ramal saiu, passa o rio Camuriji (Camaragibe), encontra o engenho S. João, com várias casas, destacando-se um braço do caminho que, pulando o Camaragibe mais abaixo, atinge uma cordilheira onde há fontes e chega a orla marinha.".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Camurijĩ (rio)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Camurij%C4%A9_(rio). Data de acesso: 17 de setembro de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página