Ações

Capitania do Cabo Norte

De Atlas Digital da América Lusa

Edição feita às 17h10min de 17 de outubro de 2012 por Tiagogil (disc | contribs)

Capitania do Cabo Norte

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Capitania do Cabo Norte
por volta de 1616 depois de 1640

A capitania do Cabo Norte – ou Cabo do Norte – é a região do atual estado do Amapá. Desde por volta de 1616, com a fundação do Forte do Presépio, a região fora conhecida por esse nome. Há um documento[1] do Arquivo Ultramarino de Lisboa, de 1623, onde já citam a região pelo nome de Cabo do Norte. Segundo esse documento, a região ainda não fora descoberta e é ocupada por estrangeiros, e pede-se provisões para partir à sua descoberta e expulsão destes estrangeiros. Não temos nenhuma prova material de quando realmente a região tornou-se capitania, a única informação sobre diz que, em 1637, foi doada a Bento Maciel Parente, militar e desbravador portugues que prestou serviços de defesa do Território, ainda em formação, do estado do Maranhão e Grão Pará e de reconhecimento de vários rios, além da construção e militarização de diversos fortes na Região de Belém e do Xingu[2].

Foi uma região ocupada e disputada por holandeses, ingleses e franceses – os últimos a chamavam de Cabo d’Orange. Os portugueses fundaram fortes e povoações na região[3], o que não conteve totalmente os ataques. Segundo o tratado de Utrecht[4], de 1713, delimitava as possesões portuguesas com a Guiana Francesa a partir da foz do Oiapoque (também conhecido por Cabo d'Orange) e seguindo o curso desse rio. A fronteira com o Suriname pela Serra do Tumucumaque. Esses limites não foram bem respeitados e os conflitos na região só terminaram já no século XIX.

Não temos informações sobre a real dimensão da capitania do Cabo Norte até antes do tratado acima citado, tentamos fazer algumas aproximações.

Referências

  1. AHU_ACL_CU_013, Cx. 1, D. 23
  2. Informações sobre a data da doação da capitania e do nome do donatário podem ser encontradas pela internet e no livro SARNEY, José. Amapá, a Terra onde o Brasil começa, 1998.; também em Barata, M. O descobrimento de Cabral e a formação inicial do Brasil. Coimbra, 1991 e em Cardozo, A. Notícias do norte: primeiros relatos da presença holandesa na Amazônia brasileira (século XVII). Revista Novo Mundo Novos Mundos, 2008.
  3. Há documentos do Arquivo Ultramarino desde 1687 sobre construções de fortalezas na região e para melhor ocupação e defesa contra franceses (1695).
  4. sites que falam sobre isso, porém a informação ainda será confirmada.


Autor do verbete: Luiza Moretti