Ações

Carâguaçú (engenho)

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Carâguaçú

Engenho d'água com igreja na m.d. do 'Ipoíucâ' (Rio Ipojuca) e m.d. do 'Carâguaçú' (Rio Piedade).


Natureza: Engenho de roda d'água com igreja.


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ.


Capitania: PARANAMBVCA.


Nomes históricos: Três Reis (Tres Reys); Carâguaçû (Caraguaçú; Caraguassu; Caragussu; Caroaçu; Caroassu; Camassu).


Jurisdição: Cidade de Olinda, Freguesia de Pojuca.


Nome atual: possivelmente Engenho Benfica.


Notas:

  • Há o ENGENHO CAMASSÚ na m.e. do Rio Ipojuca, nome derivado de 'Carâguaçú' - vide mapa IBGE Geocódigo 2607208 IPOJUCA-PE.
  • O mapa BQPPB mostra o engenho na m.e. do 'Carâguaçú', que associa-se ao Rio Piedade, mas não se conseguiu observar nas fotos de satélite indícios de engenho nessa margem. O Engenho Benfica e outros estão todos na m.d. .


Citações:

►Mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE, plotado como engenho, 'Ԑ: TrԐs RԐys', na m.d. do , 'Rº. Salga∂o' (Rio Ipojuca).


►Mapa PE (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PERNAMBVCO, plotado como engenho, 'Caraguaçu', na m.d. do 'Ipoiucâ' (Rio Ipojuca).


(Schott, 1636), pg. 63:

"Engenho de Três Reis, pertencente a Manuel Vaz Viseu, que recebeu passaporte, fica meia milha mais ao sudoeste do referido engenho Bertioga, mói com água e tem cerca de meia milha de terra, de muitos montes e poucas várzeas. Pode anualmente fazer 2.000 a 3.000 arrobas de açúcar e paga 3 por cento de recognição. ".


(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), pg.84:

"5. Engenho Caroaçu, pertencente a Manuel Vaz Viseu, que ficou conosco. É d'água e moente. ".


(Dussen, 1640), pg. 142:

"5) Engenho Coroacu, pertencente a Manuel Vaz Viseu, é engenho d'água e mói. São lavradores: (não indica). ".


(Relação dos Engenhos, 1655), pg. 240, pensões pagas à Capitania de Pernambuco:

"Engenhos da freguesia de Ipojuca

...

- E o engenho de Manuel Vaz Viseu, a três por cento.".


(Melo, 1931), pg. 189:

"CARAGUSSÚ — (Riacho afl. do. Ipojuca) — Acará-guassú, cará grande — A. C.".


(Cabral de Mello, 2012):

@ pg. 116, Os engenhos de açúcar do Brasil Holandês, I - Capitania de Pernambuco, Ipojuca:

«5) CAROAÇU. Invocação Três Reis Magos. Sito na margem direita do Ipojuca. Engenho d'água. Pagava 3% de pensão. Em 1623, produzia 5,1 mil arrobas, pertencendo a Manuel Vaz Viseu. Em 1636, o engenho tinha "cerca de meia milha de terra, de muitos montes e poucas várzeas. Pode anualmente fazer 2 mil a 3 mil arrobas de açúcar". Moía em 1637 e 1639. Moente em 1655. Em 1663, Manoel Vaz Viseu era devedor de 190 florins à WIC.(77)».

@ pg. 184, Notas:

«(77) "Livro do tombo", p. 491; FHBH, I, pp. 30, 84, 142, 240; RCCB, pp. 32, 155.».






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Carâguaçú (engenho)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Car%C3%A2gua%C3%A7%C3%BA_(engenho). Data de acesso: 19 de março de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página