Ações

Caracurána

De Atlas Digital da América Lusa

Edição feita às 15h37min de 20 de novembro de 2012 por Tiagogil (disc | contribs)

(dif) ← Versão anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Coleção Levy Pereira


Caracurána


Natureza: região


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ


Capitania: PARANAMBVCA

Região ou área a leste dos montes 'Guarará' (Montes Guararapes).


Nomes históricos: Caracurána (Caracurana; Curcuranas; Corcuranas; Curcoranas; Cucuranas).


Nome atual: COCURANA - vide mapa IBGE Geocódigo 2607901 - Jaboatão dos Guararapes-PE.

Citações

►Mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE, nomeando região próxima ao litoral, entre o 'R. Janga∂a' e 'Rº. ∂os Ԑƒƒoga∂os'.

►Mapa PE (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PERNAMBVCO, plotada, 'Caracurana', próxima ao litoral e a oeste da igreja 'N S ᵭ Candelaria'.

►(Verdonck, 1630), pg. 39:

"§ 8.º - NOSSA SENHORA DA CANDELÁRIA - CURCURANAS - Próximo ao Cabo Santo Agostinho há na praia uma igrejinha chamada de Nossa Senhora da Candelária, como acima foi referido; logo junto a essa igrejinha, para o norte, existe um caminho na extensão de um tiro de mosquete, pelo qual se chega sem tardança a um grande e belo lugar de nome Curcuranas, onde habitualmente os portugueses tinham, e é difícil que ainda tenham, para mais de 1.300 a 1.400 cabeças de gado e algumas vezes ainda mais, que para ali vinham dos mencionados e doutros lugares para o consumo da cidade de Pernambuco e onde os marchantes iam comprá-lo quando tinham necessidade, bem como ali conservavam gado por causa de uma muito bela e grande pastagem, na qual há espaço para mais de 3.000 bois e água em abundância; nesse lugar e nos arredores devem morar 60 ou 70 homens. ".

►(Melo, 1931), pg. 194:

"CURCURANAS — (Pov. no Mun. de Jaboatão) — Ant. caracurana, caracuarana, o falso vinho de raízes (?) — A. C.".

►(Pereira da Costa, 1951), Volume 3, Ano 1646, pg. 277-278:

"A patente régia de 11 de outubro de 1684, conferindo a Pascoal Gonçalves de Carvalho o cargo de capitão-mor governador do Rio Grande do Norte, fazendo menção dos seus serviços, prestados na guerra do Brasil, refere que tomou ele parte em um encontro que se teve com os holandeses que foram saquear os engenhos dos Guararapes, e na peleja das campinas das Curcuranas, que durou cinco horas.

Curcuranas é um dilatado trecho territorial, com uma pequena povoação, que fica nas imediações dos Afogados, Boa Viagem e Muribeca, pertencente ao município de Jaboatão, de origem muito antiga, e que chegou mesmo em outros tempos, a gozar de uma certa importância. Em 1826 formava um distrito de ordenanças, com a sua competente companhia convenientemente organizada. Tem de notável um grande lago, com uns dezoito quilômetros de extensão e grande largura, que pelo inverno, aumentando de volume, se comunica com o rio Jordão, um pouco ao sul da povoação de Boa Viagem.

As Curcuranas ficavam na compreensão das terras patrimoniais da câmara de Olinda, como se vê do seu Foral de 1537 conferido pelo donatário Duarte Coelho, e cujas posses e aforamentos concedia a mesma câmara desde tempos remotos, como consta de uma sentença do ouvidor geral da comarca dr. José Inácio de Aroche, de 23 de setembro de 1710, sobre o tombamento dos bens daquele município.

Curcuranas, Corcuranas, Curcoranas e Cucuranas, como assim, concorrentemente se encontra grafado o vocábulo em alguns antigos documentos, vem, segundo Alfredo de Carvalho, mais remotamente de cara curana, caracuarana, descobrindo-se assim uma origem tupi, mas dando-lhe uma signi-ficação dubitativa.".


Citação deste verbete

Autor do verbete: Levy Pereira

Como citar: PEREIRA, Levy . "Caracurána". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Caracur%C3%A1na. Data de acesso: 21 de outubro de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)