Ações

Cebiró de Riba

De Atlas Digital da América Lusa

(Diferença entre revisões)
(Criou página com 'Coleção Levy Pereira Cebiró de Riba sem nome '''Natureza:''' Engenho de roda d'água com igreja '''Mapa:...')
 
m (Substituindo texto ' {| . | align="center" style="background:#f4d485;"|'''''Citação deste verbete''''' |- |- | '''Autor do verbete:''' Levy Pereira '''Como citar:''' PEREIRA, Levy . "Substituir texto". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do A)
Linha 74: Linha 74:
  
  
{{citacao1}} Levy Pereira{{citacao2}} PEREIRA, Levy {{citacao3}}
+
{{Citar|nome=Levy|sobrenome=Pereira}}
 +
 
 +
{{Ref|nome=Levy|sobrenome=Pereira}}
 +
 
 +
[[Category: Coleção Levy Pereira]]

Edição de 13h52min de 7 de janeiro de 2013

Coleção Levy Pereira


Cebiró de Riba

sem nome


Natureza: Engenho de roda d'água com igreja


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ


Capitania: PARANAMBVCA

Engenho de roda d'água com igreja, sem nome no BQPPB, na m.e. do 'Çebirô' (Rio Sibiró).

Jurisdição: Cidade de Olinda - Freguesia de Ipojuca.


Nomes históricos: Engenho Sibiró (Çebiró, Sibero) de Cima (di Riba.), Engenho Santa Cruz.


Nome atual: possivelmente Engenho Sibiró do Mato - vide mapa IBGE Geocódigo 2607208 IPOJUCA - PE.

Citações

►Mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE, plotado com o símbolo de engenho, 'Ԑ ∫ibԐro ∂ĭ Riba.'.

►(Schott, 1636), pg. 64:

"Engenhos de Ipojuca

23 - Sibiró de Riba, pertencente a Manuel de Navalhas, fugido com Albuquerque; situado uma milha distante do referido engenho Pindoba; tem duas milhas de terra muito montuosa, mas bem plantada de canaviais.".

►(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), pg.83:

"Cidade de Olinda

Freguesia de Pojuca

2. Engenho Sibiró de Cima. Pertenceu a Manuel de Navalhas, ausente; foi confiscado e vendido a João Carneiro de Mariz. É engenho d' água e moente.".

►(Dussen, 1640), pg. 142:

"ENGENHOS DE PERNAMBUCO

Na freguesia de Ipojuca.

2) Engenho Sibiró de Cima, pertencente a João Carneiro de Mariz, é engenho d'água e mói. São lavradores: (não indica). ".

►(Bullestrat, 1642), pg. 153:

"Falei com João Carneiro de Mariz a propósito de suas dívidas para com a Companhia, de prestações atrasadas; prometeu entregar à Companhia metade do açúcar que produzir nesta safra para diminuição do seu débito (19). ".

►(Gonsalves de Mello, 1985), pg. 192:

"(19) João Carneiro de Mariz, que era arrendatário, desde antes da invasão holandesa, do Engenho Nossa Senhora do Rosário, em Ipojuca, comprou em 20 de junho de 1637 à Companhia o Engenho Sibiró de Cima, da invocação da Santa Cruz, que pertencera a Manuel de Nabalhas, por 40.000 florins, a serem pagos em prestações de 5.000 florins, a primeira a vencer em 1 de janeiro de 1640: ARA, OWIC 68, dag. notule da data citada. Mariz, em depoimento datado de 20 de abril de 1648, se declara de 66 anos de idade: Torre do Tombo (Lisboa), Inquisição de Lisboa, processo 306 de Mateus da Costa.".

►(Relação dos Engenhos, 1655), pg. 237, informando a pensão que este engenho pagava à capitania de Pernambuco:

"Engenhos da freguesia de Ipojuca

...

- E o engenho de Sibiró de Cima, a três por cento.".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Cebiró de Riba". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Cebir%C3%B3_de_Riba. Data de acesso: 22 de novembro de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página