Ações

Igreja da Sé

De Atlas Digital da América Lusa

(Diferença entre revisões)
m (Substituindo texto '{Citar|nome=Rafaela|sobrenome=Araújo}' por ' == == <references/> {| . | align="center" style="background:#f4d485;"|'''''Citação deste verbete''''' |- |- | '''Autor do verbete:''' Rafaela Araújo |- | |- | '''Como citar:''' ARAÚJ)
m (Substituindo texto ' == == <references/> {| . | align="center" style="background:#f4d485;"|'''''Citação deste verbete''''' |- |- | '''Autor do verbete:''' Rafaela Araújo |- | |- | '''Como citar:''' ARAÚJO, Rafaela. "Substituir texto". In: BiblioAtl)
Linha 6: Linha 6:
  
 
{{Citar|nome=Rafaela|sobrenome=Araújo}}
 
{{Citar|nome=Rafaela|sobrenome=Araújo}}
 +
[[Category:Cidade da Bahia]]

Edição de 16h28min de 23 de janeiro de 2013

A Igreja foi erguida após 1552, e teve sua condição de Sé perdida para a Igreja do Salvador em 1765. No ano de 1933, a Sé foi derrubada e em seu lugar passou a existir os trilhos dos bondes da Companhia Linhas Circular de Carris da Bahia. No século XVII, a igreja foi um ponto estratégico na defesa contra os holandeses e, em 1808, sediou o Te Deum em homenagem à chegada do rei D. João VI. Com um projeto do arquiteto Assis Reis, a praça, onde antes havia a Sé, ganha o monumento da Cruz Caída que homenageia a antiga Sé. [1]

Referências

  1. Igrejas Históricas de Salvador. Brasília: Ministério das Relações Exteriores, 2006.






Citação deste verbete
Autor do verbete: Rafaela Araújo
Como citar: ARAÚJO, Rafaela. "Igreja da Sé". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Igreja_da_S%C3%A9. Data de acesso: 23 de setembro de 2020.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página