Ações

Pombal - Pará

De Atlas Digital da América Lusa

(Diferença entre revisões)
m (Maneurendeiro moveu página Pombal para Vila de Pombal (Pará))
Linha 1: Linha 1:
 
{{Verbete|nome=Manoel|sobrenome=Rendeiro|verbete=A Vila de Pombal tem seu registro histórico na obra do Padre José Monteiro de Noronha durante sua viagem ao sertão do Estado do Grão-Pará e Maranhão no ano de 1768.<ref>NORONHA, José Monteiro de. Roteiro de Viagem da Cidade do Pará até as Últimas Colônias do Sertão da Província (1786)/José Monteiro de Noronha; Introdução e Notas de Antonio Porro, - São Paulo : Editora Universidade de São Paulo, 2006.</ref>
 
{{Verbete|nome=Manoel|sobrenome=Rendeiro|verbete=A Vila de Pombal tem seu registro histórico na obra do Padre José Monteiro de Noronha durante sua viagem ao sertão do Estado do Grão-Pará e Maranhão no ano de 1768.<ref>NORONHA, José Monteiro de. Roteiro de Viagem da Cidade do Pará até as Últimas Colônias do Sertão da Província (1786)/José Monteiro de Noronha; Introdução e Notas de Antonio Porro, - São Paulo : Editora Universidade de São Paulo, 2006.</ref>
 +
 +
Há também um ofício do tesoureiro geral do Comércio dos Índios para o secretário de Estado da Marinha e Ultramar, em 25/10/1768, sobre o envio dos mapas dos gêneros recolhidos na Tesouraria Geral do Comércio dos Índios e autos das suas contas entre os anos de 1762, 1763, 1765 e 1768 correspondente a diversas vilas e lugares do Estado do Pará, e dentre delas há menção a Vila de Pombal.<ref>AHU-Pará. D.5482.</ref>
 
}}
 
}}
  

Edição de 09h01min de 2 de fevereiro de 2016

por Manoel Rendeiro
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


A Vila de Pombal tem seu registro histórico na obra do Padre José Monteiro de Noronha durante sua viagem ao sertão do Estado do Grão-Pará e Maranhão no ano de 1768.[1]

Há também um ofício do tesoureiro geral do Comércio dos Índios para o secretário de Estado da Marinha e Ultramar, em 25/10/1768, sobre o envio dos mapas dos gêneros recolhidos na Tesouraria Geral do Comércio dos Índios e autos das suas contas entre os anos de 1762, 1763, 1765 e 1768 correspondente a diversas vilas e lugares do Estado do Pará, e dentre delas há menção a Vila de Pombal.[2]


Referências

  1. NORONHA, José Monteiro de. Roteiro de Viagem da Cidade do Pará até as Últimas Colônias do Sertão da Província (1786)/José Monteiro de Noronha; Introdução e Notas de Antonio Porro, - São Paulo : Editora Universidade de São Paulo, 2006.
  2. AHU-Pará. D.5482.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Manoel Rendeiro
Como citar: RENDEIRO, Manoel. "Pombal - Pará". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Pombal_-_Par%C3%A1. Data de acesso: 16 de setembro de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página