Ações

Soutpan (salina)

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira

Soutpan

Salina próxima ao litoral, entre 'Cai∫a' (Baia de Caiçara do Norte) e 'R. de Gramama' (Guamaré).

'Soutpan' no MBU.


Natureza: salina.


Mapa: MARITIMA BRASILIÆ UNIVERSÆ.


Capitania: Rio Grande.


Nomes históricos: Soutpan; Soútpan; Sout Pan; salina Agua-mara (Aguamaré).


Nome atual: possivelmente a Salina Diamante Branco.

É a Soutpan, das três homônimas ubicadas no MBU, aquela situada mais a oriente, na cabeceira do Rio Galinhos, reconhecido por ser o rio mais próximo e quase paralelo ao litoral, que corre para oeste.

Vide mapa IBGE Geocódigo 2404101 GALINHOS-RN.


Etimologia:

Soutpan - termo de origem neerlandesa, significando salina, local onde se produz sal (NaCl).


Citações:

►Mapa CE (IAHGP-Vingboons, 1640) #53 CAPITANIA DO ZIERA, plotada, 'Sout Pan', na cabeceira do rio que corre paralelo ao litoral, afluente m.d. do 'R. Gramana.' (Guamaré).


►Mapa Y-54 (4.VEL Y, 1643-1649) De Cust van Brazil tusschen cabo Roques en Bay Cazay, desenhada como lagoa na cabeceira do rio sem nome que corre paralelo ao litoral, próxima e a oeste de 'Kaÿsa:' (Baia de Caiçara do Norte).


►Mapa Y-57 (4.VEL Y, 1643-1649) De Cust van Brazil tusschen de Bay Caÿsay en ponto abaron, topônimo 'Soútpan', desenhada como lagoa na cabeceira do rio sem nome que corre paralelo ao litoral e desagua no 'Rº grammamma:' (Guamaré), próxima e a oeste de 'Kaÿsa:' (Baia de Caiçara do Norte).


►Mapa CE-RG (Orazi, 1698) PROVINCIE DI SEARÁ E RIO GRANDE, plotada, sem nome, na cabeceira do rio que corre paralelo ao litoral, afluente m.d. do 'R. Gramauma' (Guamaré).


NOTA:

Há forte possibilidade da 'Huys der Woestyne' (Casa do Deserto) ficar nas cercanias dessa salina - ela dista cerca de 12 Km a oeste de Guamaré e 740 m da praia (500 passos). Câmara Cascudo escreveu a respeito:


(Câmara Cascudo, 1956):

@ pg. 266:

"Em fevereiro de 1642 o commandeur Elbert Smient depara salinas ao sul do Ceará, além do rio Ypwypanim, Upanema. Smient denominou-a Huys der Woestyne, casa-do-deserto, situada três ou quatro léguas a leste do rio Aguamara. A salina ficava num braço desse rio que se prolonga pelo interior até a dita salina, ficando esta a 500 passos da batida das ondas. A cinco léguas dessa salina de Aguamara fica a salina grande de Carwaratama. Cinco léguas a oeste dessa Carwaratama está o rio Mariomba, que é o segundo desse lugar para o lado do ocidente. Aí a gente de Smient descobriu nova salina.".

@ pg. 274:

«A salina Huys der Woestyne (Casa do Deserto), três a quatro léguas a leste do rio Aguamaré, ficará nas margens do rio Salgado, ou riacho do Tubarão, acima de Aguamaré, Aguamara, Guamoré, Guamaré, onde descansaram vários dias Pero Coelho e seus companheiros na travessia sinistra. Dali marcharam para as salinas muitos dias, ainda informa Frei Vicente do Salvador. Essa é uma das salinas que Elbert Smient encontrou.

A salina-grande ou Carwaratama, fica a cinco ou seis léguas da "Casa-do-Deserto".».

@ pg. 275:

"A salina Agua-mara (Aguamaré) fica a 500 ou 550 passos do mar.".


(Câmara Cascudo, 1968), pg. 188:

"GUAMARÉ: — ...

Em fevereiro de 1642 o commandeur Elbert Smient encontrou salinas, três ou quatro léguas a leste do Rio Aguamara, local que ele denominou Huys der Woestine, casa-do-deserto, significando o aspecto solitário do futuro acampamento holandês.".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Soutpan (salina)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Soutpan_(salina). Data de acesso: 19 de outubro de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página