Ações

Iuripraxaca (Engenho de roda d'água sem igreja)

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Iuripraxaca

Engenho de roda d'água sem igreja, na m.d. do 'Iuripraxaca' (Rio Jurissaca).


Natureza: Engenho de roda d'água sem igreja.


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ.


Capitania: PARANAMBVCA.


Jurisdição: Cidade de Olinda, Freguesia do Cabo de Santo Agostinho.


Nomes históricos: Iuripraxaca (Jurisac; Jurisaqui).


Nome atual: Engenho Jurissaca - está atualmente demolido - vide mapa IBGE Geocódigo 2602902 Cabo de Santo Agostinho-PE.


Citações:

►Mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE, plotado como engenho, 'Ԑ Jurisaqui'.


►Mapa PE (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PERNAMBVCO, plotado, 'Iuripraxaca', na m.d. do 'Iuripraxaca' (Rio Jurissaca).


(Schott, 1636), pg. 60:

"12 - Engenho Jurisac, pertencente à viúva de Dom Luís de Sousa, chamada Dona Catarina, fugida com Matias de Albuquerque. Está situado uma pequena milha ao leste do mencionado engenho Trapiche e tem cerca de uma milha de terra, com belas várzeas, bem plantadas com canaviais; mói com água e pode produzir 5.000 a 6.000 arrobas de açúcar; paga 3 e 1/2 por cento de recognição. As paredes da casa de purgar e da casa das caldeiras são de alvenaria, ainda com bons telhados, mas dentro foram apenas encontradas algumas jarras quebradas e os lugares onde estavam assentadas as caldeiras. ".


(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), pg.85:

"21. Engenho Jurissaca, invocação de São João; confiscado e vendido a Moisés Navarro. É d'água e moente.".


(Dussen, 1640), pg. 145:

"23) Engenho Jurissaca, pertencente a ... mói. São lavradores:

Luís Gomes 25 tarefas

André Lopes de Leon 25

Antônio da Cunha 15

Duarte de Figueiredo 10

Nuno Dias de Sousa 10

Estevão Fernandes 15

Maria Taves da Costa 6

Pedro Alves o Marra 6

_______________

118 tarefas".


(Relação dos Engenhos, 1655), pg. 238-239, informando a pensão que este engenho pagava à capitania de Pernambuco:

"Engenhos da freguesia de Santo Antônio do Cabo

...

- E o engenho de Jurissaca, a três e meio por cento.".


(Pereira da Costa, 1903), Volume 2, Ano 1616:

@ pg. 350:

"Jaboatão e Loreto Couto são os únicos escritores que mencionam o seu governo como capitão-mor de Pernambuco; o primeiro não assinala época, dizendo apenas que D. Luís de Sousa Henriques foi governador em Pernambuco; ... e tocando em Pernambuco aqui ficou, casando-se com D. Catarina Barreto, filha do velho fidalgo e opulento agricultor João Pais Barreto, cujas núpcias tiveram lugar em 1614, quando foi lavrada a escritura dotal de sua mulher, e constante, entre outros bens, do engenho Jurissaca, situado no Cabo de Santo Agostinho, ...".

@ pg. 352:

"Foi, portanto, em 1613 que D. Luís veio a Pernambuco, e aqui constituindo família, como vimos, fixou a sua residência, cabendo-lhe dirigir o governo da capitania por algum tempo; e todo entregue aos labores da vida agrícola, dirigindo os trabalhos da fábrica do engenho Jurissaca, que sua mulher trouxera em dote, além de outros bens, que reunidamente constituíam uma avultada fortuna, passou assim descansadamente e na mais feliz abastança todo o resto de sua vida.".


(Melo, 1931), pg. 208:

"JURISSACA — (Eng. no Mun. do Cabo) — Por ventura corr. de iurú-assab, boca atravessada — M. M.".


(Figueredo, 1933), pg. 57:

"É provável que D. Luiz tivesse tido o seu túmulo na igreja de São Gonçalo. Daí, e preferentemente, o ter sido o de sua mulher, ao invez da capela de São João Batista, que é a igreja de Jurissaca.

E porque Jurissaca possue a sua igreja desde a sua fundação, que data de 1614, ...".

  • Nota: O BQPPB não indica essa capela no símbolo desse engenho.


(Cabral de Mello, 2012):

@ pg. 107, Os engenhos de açúcar do Brasil Holandês, I - Capitania de Pernambuco, Cabo:

«9) JURISSACA. Invocação São João Batista. Sito na margem direita do Pirapama. Engenho d'água. Pagava 3,5% de pensão. Fundado por João Pais Barreto, o Velho, já safrejava em 1593. Posteriormente a 1609, foi dado em dote à sua filha, d. Catarina, casada com d. Luís de Sousa, filho de d. Francisco de Sousa, antigo governador-geral do Brasil; e primo homônimo do futuro governador-geral. Em 1623, produzia 6917 arrobas. Quando da invasão holandesa, d. Luís era já falecido e sua viúva retirou-se. Em 1636, tinha "cerca de uma milha de terra, com belas várzeas, bem plantadas com canaviais [...] e pode produzir 5 mil a 6 mil arrobas de açúcar [...]. As paredes da casa de purgar e da casa das caldeiras são de alvenaria, ainda com bons telhados, mas dentro foram apenas encontradas algumas jarras quebradas e os lugares onde estavam assentadas as caldeiras". Confiscado e vendido em 1637 ao negociante Moisés Navarro por 45 mil florins em prestações de 5 mil florins. Moeu em 1637 e 1639, com oito partidos de lavradores, no total de 118 tarefas (5,9 mil arrobas), sem partido da fazenda. Moía em 1655, quando o filho de d. Luís e de d. Catarina, d. João de Sousa, oficial do exército restaurador, reintegrou-se na posse do engenho. Para reconstruí-lo, ele obteve da Coroa em 1667 a liberdade de dez anos. Em 1645, Moisés Navarro é debitado por 15 mil florins à WIC, "conta a prazo"; em 1663, pelo preço total do engenho.(65)».

@ pg. 182, Notas:

«(65) DP, pp. 138-9; RPFB, p. 205; FHBH, I, pp. 29, 85, 145, 239; RCCB, pp. 36, 158; MDGB, p. 203; DN, 18.VI.1637; "Generale staet", ARA, OWIC, n. 62; "Rol da finta que se fez na freguesia do Cabo", 1665, AHU, PA, PCO., cx. 5; Co.Uo., 29.XI.1667, AHU, códice 46; NP, I, p. 73; Osório de Andrade e Caldas Lins, João Pais, do Cabo, pp. 67-9.».

  • NOTA: O Engenho Jurissaca está plotado, no mapa de Marcgrave, na m.d. do 'Iuripraxaca' (Rio Jurissaca). Nos mapas Vingboons, na m.d. de uma alça do 'R Piripama' (Rio Pirapama).






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Iuripraxaca (Engenho de roda d'água sem igreja)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Iuripraxaca_(Engenho_de_roda_d%27%C3%A1gua_sem_igreja). Data de acesso: 25 de março de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página