Ações

Aldeia de Tefé

De Atlas Digital da América Lusa

Aldeia de Tefé

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Aldeia de Tefé
Populacao > Aldeia
por volta de 1686 1755
Ega
Populacao > Vila
1759 1808
por Vinicius Maluly
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


A aldeia missionária de Tefé (ou Santa Tereza de Tapé) foi fundada entre 1686 e 1688 pelo padre austríaco Samuel Fritz, à serviço da Coroa espanhola, ao longo do rio Solimões. Por todo o século XVIII, vários conflitos se deram entre as coroas ibéricas devido à invasão portuguesa aos limites do Tratado de Tordesilhas (1494) e, devido aos limites definidos pelo Tratado de Madrid, em 1750, a região onde se localizava Tefé tornava-se uma espécie de zona ibérica compartilhada. [1] A partir de 1757, o Marquês de Pombal ordenou a expulsão dos espanhóis do território amazônico e Tefé ocupava posição estratégica frente às possessões espanholas a oeste.[2] Em 1759, a aldeia de Tefé foi elevada a vila por Mendonça Furtado, seguindo a meta portuguesa de tomar posse dessa zona conflituosa, e teve seu nome alterado para Vila de Ega.[3]


Referências

  1. GOES FILHO, S. S. As fronteiras do Brasil. Brasília: FUNAG, 2013. p. 33.
  2. RODRIGUES, E. A. Rede urbana do Amazonas: Tefé como cidade média de responsabilidade territorial na calha do médio Solimões. 2011. 133 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Amazonas, Manaus. 2011.
  3. LOUREIRO, A. J. S. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Vinicius Maluly
Como citar: MALULY, Vinicius. "Aldeia de Tefé". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Aldeia_de_Tef%C3%A9. Data de acesso: 20 de maio de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página