Ações

Antigo Sistema Colonial

De Atlas Digital da América Lusa

por Luiz Paulo Nogueról
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


Segundo Fernando Novais, sistema colonial (...)é o conjunto das relações entre as metrópoles e suas respectivas colônias, num dado período da história da colonização.[1]

Especificamente, o período do Antigo Sistema Colonial vai do século XVI ao final do século XVIII. Ele se inicia com a colonização das Américas e entra em crise sob o impacto simultâneo das rebeliões nas colônias que, diferentemente das rebeliões anteriores, as conduzem às respectivas independências. É também impactado pelas revoluções políticas na Europa, que tendem a sepultar o Antigo Regime no Velho Mundo e, também, pela Revolução Industrial na Inglaterra, que contribui para a transição da hegemonia do capital mercantil para o capital industrial nas Ilhas Britânicas. Diferencia-se, pelo período e por várias características, do neocolonialismo praticado por potências européias de meados do século XIX às primeiras décadas posteriores à Segunda Guerra Mundial.

Embora sejam grandes as variações de metrópoles e de colônias assim como as correlações de força entre os grupos mercantis coloniais e metropolitanos, pode-se perceber que as primeiras procuraram, tanto quanto possível, favorecer os capitais mercantis metropolitanos privilegiando-os ao tentar conferir-lhes o monopólio sobre o comércio colonial.

Em alguns casos, a partir do início do século XVII e até o final do século XVIII, o favorecimento chega a conferir aos grupos mercantis metropolitanos o próprio governo colonial.[2] Por exemplo, a Companhia Holandesa das Índias Orientais, a primeira companhia por ações do mundo (fundada em 1602, originando a Bolsa de Valores de Amsterdã), contava com o monopólio do comércio das colônias holandesas no Oceano Índico e administrava como governo as colônias na região; a Companhia Holandesa das Índias Ocidentais, fundada em 1621, exercia os mesmos papéis no Oceano Atlântico, incluindo-se o tráfico de escravos, tendo invadido o Nordeste em 1630 e administrado[3] a região até ser expulsa em 1654.

Embora seja preponderante o aspecto da tentativa de exploração mercantil pelo capital metropolitano no período colonial, deve-se atentar para o fato de que o mercantilismo não era a política econômica dos Estados europeus aplicada apenas às colônias no Antigo Regime. De fato, era aplicado também sobre os territórios metropolitanos e era coerente com outras instituições européias como o trabalho compulsório, os direitos individuais definidos também pela condição de nascimento, a ausência de cidadania fiscal, o poder absoluto dos reis etc, instituições que de um modo ou de outro também foram introduzidas pelos europeus nas Américas formando um conjunto coerente, eliminado ao longo do século XIX e denominado posteriormente de Antigo Sistema Colonial.


Referências

  1. Novaes, F.: Portugal e Brasil na Crise do Antigo Sistema Colonial (1777-1808), São Paulo, Hucitec, 1995 – página 57
  2. Adam Smith reputava os governos coloniais pelas companhias privilegiadas como os piores que poderia haver em razão dos conflitos de interesse entre o objetivo de obter lucros e o de promover a Justiça, de forma imparcial, que era, para ele, atributo do Estado.
  3. Maurício de Nassau-Siegen, governador do Brasil Holandês, exerceu esta função como funcionário da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais. Ele se reportava ao Conselho dos XIX Senhores, que administrava a Companhia em nome dos acionistas.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Luiz Paulo Nogueról
Como citar: NOGUERÓL, Luiz Paulo. "Antigo Sistema Colonial". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Antigo_Sistema_Colonial. Data de acesso: 23 de outubro de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página