Ações

Cidade de Natal

De Atlas Digital da América Lusa

Cidade de Natal

Geometria Ponto

A Cidade de Natal surgiu após a construção do Forte dos Reis, designação das cartas régias de 1596 e 1597. Tal defesa se mostrou necessária após a dificuldade que se teve em colonizar as terras do Rio Grande do Norte, desde a primeira expedição de 1535, devido à presença intensa de piratas franceses que formavam aliança com as tribos indígenas locais. Após a pacificação nativa e a expulsão dos navios estrangeiros, decidiu-se fundar uma cidade nas cercanias do forte, denominando-se de Cidade dos Reis. Esta foi renomeada para Cidade de Natal e teve por data de instalação o dia 25 de dezembro de 1599.[1] Estavam presentes os chefes da expedição de tomada do litoral Mascarenhas Homem e Jerônimo de Albuquerque, tendo este último o encargo de escolher o local de estabelecimento da cidade.[2]

A presença holandesa, estabelecendo-se também na Capitania de Pernambuco, voltou sua atenção na década de 1630 para a Capitania do Rio Grande do Norte e, em 1633, a ocupou definitivamente, sendo tomado o Forte dos Reis e renomeado para Castelo de Keulen. Houve resistência local à ocupação holandesa e embates travados com os portugueses ao longo das décadas de 1640 e 1650 culminaram na expulsão definitiva das tropas neerlandesas em 1654, comandada pelo capitão Francisco de Figueiroa.[3]


Referências

  1. CASCUDO, L. C.. História do Rio Grande do Norte. Rio de Janeiro: Ministério Educação e Cultura, 1955. 524 p.
  2. MEDEIROS, T. D. Proto Historia do Rio Grande do Norte. Rio de Janeiro: Presenca 234 p.
  3. CASCUDO, L. C.. História do Rio Grande do Norte. Rio de Janeiro: Ministério Educação e Cultura, 1955. 524 p.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Vinicius Maluly
Como citar: MALULY, Vinicius. "Cidade de Natal". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Cidade_de_Natal. Data de acesso: 23 de abril de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página