Ações

Flores de Pajeú

De Atlas Digital da América Lusa

por Carlos Carvalho
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


Flores de Pajeú, Pajeú, ou simplesmente Flores, foi uma vila fundada por meio de alvará em 15 de Janeiro de 1810, tendo Caetano Pinto de Miranda Montenegro como Capitão General e Governador da localidade.[1] A Vila somente foi inaugurada em 1811, pelo ouvidor José Marques da Costa.[2] Flores de Pajeú, pertenceu a Capitania de Pernambuco. Seu nome tem origem - segundo Sebastião Vasconcellos Galvão - no fato de os primeiros moradores daquela região, moças distinctas por seus sentimentos de piedade, a qual se compararia ao atributo de flor. Moças Flores.[3], Sua economia é baseada da Agricultura e na Agropecuária.


Referências

  1. HONORATO, Manoel da Costa. Dicionário topográfico, estatístico e histórico da província de pernambuco. 2. ed. Recife: Governo do Estado de Pernambuco, 1976. 150 p. : (Coleção Pernambucana)
  2. GALVÃO, Sebastião de Vasconcelos. Dicionário corográfico, histórico e estatístico de Pernambuco. Recife: Cepe, 2006. 3 vol
  3. GALVÃO, Sebastião de Vasconcelos. Dicionário corográfico, histórico e estatístico de Pernambuco. Recife: Cepe, 2006. 3 vol



Citação deste verbete
Autor do verbete: Carlos Carvalho
Como citar: CARVALHO, Carlos. "Flores de Pajeú". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Flores_de_Paje%C3%BA. Data de acesso: 18 de agosto de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página