Ações

Forte de Santo Antônio de Macapá

De Atlas Digital da América Lusa

Forte de Santo Antônio de Macapá

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Forte de Cumaú
Populacao > Forte/Fortificação
por volta de 1686 por volta de 1700
Forte de Santo Antônio de Macapá
Populacao > Forte/Fortificação
1688 1808
São José de Macapá
Populacao > Vila
1758 1808
por Luiza Moretti
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


Forte construído por volta de 1686/88 sob as ruínas do Forte de Cumaú, tomados dos ingleses. Entrou em ruínas por volta de 1700, nunca sendo reparado. Foi substituído pela Fortaleza de São José de Macapá.

O forte fora bem feito, porém o desgaste de sua estrutura se deu pelo constante choque das águas do rio Amazonas e de ataques franceses, que no fim do século XVII investiram muito contra os portugueses na região. Em 1700 um tratado assinado em Lisboa, entre Portugal e França, estipulou a demolição do forte[1], o que não foi respeitado pelos Portugueses e foi revogado pelo tratado de Utretch, em 1713[2], porém o forte nunca passou por reparos necessários. Segundo uma carta da biblioteca publica eborense[3] ao forte de macapá foi levada a população de um forte anteriormente construido no rio Araguari ou de Mabari, sem especificação da data exata.[4]

Foi substituído por um reduto militar em 1738[5], cerca de 2½ léguas do forte anterior , que em 1740 recebeu ordens e uma planta para ser reformado e ali erguido um forte para onde iria a população do antigo forte, o que nunca ocorreu. Uma espécie de vila militar se formou às voltas, com os quarteis, porém pouco durou também, devido a escassez de recursos e de mão de obra para plantações e criaçao de gado ou outras atividades de produção ou busca de alimentos.

Em 1751 mandou-se construir um forte junto ao reduto para melhor defesa da região. Uma expedição com colonos, indígenas e açorianos, além de mantimentos e materiais, foi à regiao a fim de fundar uma população e o forte, elevada à vila de São José do Macapá em 1758. A construção deste forte só se deu realmente em 1761 (término das obras). E em 1764 foi substituído por uma fortaleza maior e mais imponente.[6]


Referências

  1. Wikipedia
  2. GUEDES, João A. L. Apêndice, Documento nº 3: Tratado de Utretch (1713). História administrativa do Brasil, vol. 4. Fundação Centro de Formação do Servidor Publico, 2ª ed. Brasília, DF, 1984
  3. Jornal do Instituto Historico Geográfico, 1867, p. 473
  4. Este forte é também citado no tratado de Utretch, que ainda não considera a transferência de sua população.
  5. Wikipedia e SARNEY, José e COSTA, Pedro. Amapá, a Terra onde o Brasil começa, 1998.
  6. Ver Fortaleza de São José de Macapá



Citação deste verbete
Autor do verbete: Luiza Moretti
Como citar: MORETTI, Luiza. "Forte de Santo Antônio de Macapá". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Forte_de_Santo_Ant%C3%B4nio_de_Macap%C3%A1. Data de acesso: 18 de setembro de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página