Ações

Vila Real do Sabará

De Atlas Digital da América Lusa

Vila Real do Sabará

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Vila Real do Sabará
Populacao > Vila
1709 1720
Vila Real do Sabará
Governo > Cabeça de Comarca
1710 1808
Revolta contra a cobrança do quinto em Sabará, Morro Vermelho e V.N. da Rainha
1714 1808
Vila Real do Sabará
Populacao > Vila
1720 1808
Conspiração Escrava
1756 1808
Nossa Senhora do Rosário dos Pretos - Capela no Arraial de Santa Rita - Freguesia de Santo Antonio - Comarca de Sabará
1763 1808
Nossa Senhora do Rosário - Capela Própria no Arraial de Santa Luzia na Freguesia de Santo Antonio do Bom Retiro
1766 1808

A Vila Real do Sabará foi fundada em 1711 e perdurou até o fim do período colonial com o mesmo território. A municipalidade foi criada com o nome de Vila Real de Nossa Senhora da Conceição, sendo posteriormente trocado para Vila Real do Sabará. A ocupação da região iniciou-se no final do século XVII com a fundação de uma feitoria pelo sertanista Fernão Dias durante sua busca pela lendária Serra das Esmeraldas. Segundo cronistas da época, a Serra das Esmeraldas se localizava no interior da América portuguesa e possuía uma quantidade exorbitante de esmeraldas[1]. Os cronistas portugueses e os indígenas relatavam, desde o século XVI, que no sertão da América portuguesa existia uma serra resplandescente, cravejada de prata. Essa era a Serra do Sabarabuçu e quando os bandeirantes chegaram a região acharam que tinham encontrado a serra. No entanto, a região não tinha jazidas de prata e alto da serra resplandecia porque continha grande quantidade de minério[2]. Mesmo não encontrando jazidas de prata, os sertanistas encontraram ouro no rio que circundava a serra, denominado Rio das Mortes. A notícia sobre os descobertos na região atraiu grande contingente populacional. Em 1702, o sertanista Borba Gato oficializou a descoberta de ouro na região e foi criado o arraial de Sabará. Em 16 de julho de 1711 o arraial foi elevado a vila com o nome de Vila Real de Nossa Senhora da Conceição[3]. Logo a vila se tornou um centro comercial importante nas Minas porque era uma importante rota de comércio entre as Minas e a Bahia. Além disso, a jurisdição da municipalidade era extensa, fazendo fronteira com as capitanias da Bahia, Goiás, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Em 1714 foi criada a comarca de Sabará e o nome da vila passou para Vila Real de Sabará[4].


Palavras-Chave: Sabará, Vila Real de Nossa Senhora da Conceição, Vila Real do Sabará, Serra do Sabarabuçu, Rio das Mortes, comarca de Sabará.


Referências

  1. MICELI, Paulo. O tesouro dos mapas: a cartografia na formação do Brasil. São Paulo: Instituto Cultural Banco Santos, 2002>. O sertanista não encontrou a Serra das Esmeraldas, mas se deparou com outro mito recorrente no imaginário social do Império Português, a Serra do Sabarabuçu<BARBOSA, Waldemar de Almeida. Dicionário histórico e geográfico de Minas Gerais. 2. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1995, p.291-292.
  2. MICELI, Paulo. O tesouro dos mapas: a cartografia na formação do Brasil. São Paulo: Instituto Cultural Banco Santos, 2002
  3. BARBOSA, Waldemar de Almeida. Dicionário histórico e geográfico de Minas Gerais. 2. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1995, p.291-292.
  4. BARBOSA, Waldemar de Almeida. Dicionário histórico e geográfico de Minas Gerais. 2. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1995, p.291-292.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Mariana Barcelos
Como citar: BARCELOS, Mariana. "Vila Real do Sabará". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Vila_Real_do_Sabar%C3%A1. Data de acesso: 16 de dezembro de 2018.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página