Ações

Iúna (rio)

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Iúna

Ĩúna

'R. Huna' no MBU.

Rio com duas barras no Oceano, ao sul da barra do 'Itâguaçûtéba ou A dos Ilhettos' (Rio Ilhetas).


Natureza: rio; barra (dupla) de rio.


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ.


Capitania: PARANAMBVCA.


Nomes históricos: Iúna (Ĩúna; Huna; Vna;


Nome atual: Rio Una.

  • Banha a cidade de Barreiros-PE.

Citações:

►Mapa PE (Albernaz, 1626/1627), plotado, 'R: de Vna', barra ao sul da barra do 'R: Fermoso'.

►Mapa PE-C (IAHGP-Vingboons, 1640) #40 CAPITANIA DE PHARNAMBOCQVE, plotado, 'Rº. Huna.', 'Rº. Huna' na barra.

  • Nota: A barra está bem detalhada, desenhada somente com uma barra, no curso que está representado no BQPPB como o braço sul.

►Mapa Y-31 (4.VEL Y, 1643-1649) De Cust van Brazil tusschen Rio St. antonij Mimijn ende Cabo St. aúgústijn, plotado, 'Rº huna:', barra ao sul do rio 'Tamman∂are:' (Córrego Saltinho).

►Mapa PE (Orazi, 1698) PROVINCIA DI PERNAMBVCO, plotado, 'Tuna', com barra dupla no Oceano, ao sul do Itaguacutéba ou A dos Ilhettos' (Rio Ilhetas).

(Sousa, 1587), pg. 60:

"Do rio Formoso ao de Una são três léguas, o qual tem na boca uma ilha de mangues da banda do norte, a qual se alaga com a maré, e mais adiante, chegadas à terra, tem sete ilhetas de mato. Neste rio Una ao porto das Pedras são quatro léguas, o qual está em nove graus e meio. Entre este e o rio Una se faz uma enseada muito grande, onde podem surgir e barlaventear naus que nadem em fundo de cinco até sete braças, porque tanto tem de fundo.".

(Laet, 1637):

@ Interrogação de Bartolomeu Peres, e situação ao redor e perto de Pernambuco, tanto ao sul como ao norte, pg. 129-130:

"Duas léguas além de Santo Aleixo está o rio Formoso, ...

Quatro léguas além encontra-se o rio Una, com pouca profundidade na embocadura. Nele só entram barcos ligeiros para procurar o açúcar de um engenho que se encontra uma légua terra adentro e que se chama Una. Ele produz cada ano entre 13 e 16 mil arrobas de açúcar. Pertence a Diogo Pais, filho de João Pais.

Três léguas além segue a Barra Grande, uma bela baía.".

@ Descrição do Brasil desde o Recife de Pernambuco ao sul até o Rio São Miguel, pelo capitão Willem Jansz, pg. 171:

"A três léguas do Rio Formoso pela costa a sul-sudoeste está o Rio Una. E um rio pequeno, impossível de entrar com navios e iates, mas tem um ancoradouro para navios e iates detrás do recife que desde o Rio Formoso até lá se estende quase ininterruptamente ao longo da costa. Quem deseja estar aqui, aproxime-se do recife, e a entrada mostra-se automaticamente. A costa entre o Rio Formoso e o Una é bastante limpa, de maneira que com o Rio Formoso a oés-noroeste poderá avançar bem perto da costa. Do Una a Barra Grande são duas léguas a sul-sudoeste. ... A terra da Barra e do Una é a melhor zona da costa para a criação de gado, de maneira que ela o tem em abundância. Também produz abundantemente o melhor tabaco de toda a costa.".

(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638):

@ pg. 78-79:

PORTOS DE PERNAMBUCO

... Tem, também, rios próprios para barcos e embarcações pequenas, como o das Jangadas, de Sirinhaém, Formoso, Una, Camaragibe, Santo Antônio Grande, as Alagoas, São Miguel e Rio São Francisco, o qual, apesar de ser um grande rio, não tem barras ou portos capazes.

Esses rios, por caudalosos que sejam no interior das terras, têm na entrada ou parcéis perigosos, que a fazem incômoda, ou bancos que, em razão da saída das águas e da forte arrebentação do mar, se têm formado diante da maior parte dos rios desta costa.

Os rios que regam esta Capitania (em parte acima nomeados), são os seguintes: ...

... e outro tanto sempre para o Norte o rio das Pedras, onde fica a povoação de Porto do Calvo.

A 5 milhas daí se encontra o rio Una, demorando entre este e o rio das Pedras a bela baía da Barra Grande, e 2 milhas ao Norte do Una o rio Formoso.".

(Dussen, 1640), pg. 140:

"RIOS DE PERNAMBUCO

Além dos que já foram referidos acima, ainda há, na extensão do litoral de Pernambuco, muitos rios navegáveis em ambas as direções para barcos costeiros, a saber: rio das Jangadas a 4 milhas ao Sul do Recife, rio Sirinhaém, rio Formoso, rio Una, rio das Pedras ou Pôrto Calvo, ...".

(Margrave, 1640), ITINERÁRIO, pg. 200, registra que os caminhos:

  • do 'Povoado de São Gonçalo de Una', até o 'Rio Una', percorre-se em 1/2 h;
  • do 'Rio Una', que é transposto por canoa, até o 'Rio Tiutiba', percorre-se em 1 1/8 h de viagem.

(Melo, 1931), pg. 230:

"UNA — (Rio) — Ant. Iuna, c. y-una, rio preto — A. C.".

(Câmara Cascudo, 1956), pg. 182:

"Depois do fronteiro Piraçununga vem Ponta dos Paus, a seguir a dupla embocadura do Iuna (Una) que sobe, entre habitações, passando por Nossa Senhora do Monteserrato. É então o Itaguaçutiba indo até Nossa Senhora de Guadalupe, e mesmo adiante.".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Iúna (rio)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/I%C3%BAna_(rio). Data de acesso: 4 de abril de 2020.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página