Ações

Vila de Vigia

De Atlas Digital da América Lusa

Vila de Vigia

Geometria Ponto

Histórico

Denominação Início Término
Uruitá
Populacao > Aldeia
antes de 1616 por volta de 1645
Vigia
Populacao > Posto Fiscal
por volta de 1645 por volta de 1693
Vigia
Populacao > Povoação
por volta de 1645 por volta de 1693
Vigia
Populacao > Vila
por volta de 1645 por volta de 1693
por Manoel Rendeiro
Este site foi criado em uma Universidade Federal (UnB) e produz conteúdo de qualidade para todos (com a participação de diversos professores de outras instituições federais!).
Valorize esse patrimônio!
Diga não aos cortes!


A Vila de Vigia foi constituída provavelmente a partir da aldeia de Uruitá, formada por uma tribo de índios tupinambá, que estava sob a jurisdição das missões da Companhia de Jesus[1].

Sua colonização remonta ao ano de 1645, ligada ao nome de D. Jorge Gomes d'Alamo que recebeu as terras de Dom João V. Devido sua localização geográfica estratégica, houve a criação de um posto fiscal com a finalidade de proteger e fiscalizar as embarcações que abasteciam a cidade de Belém, e por assim evitar a prática de contrabando. O topônimo surge de sua função fiscal de posto alfandegário guarnecido ligado ao governo colonial.[2]

Essa localidade estava inserida na Capitania de Vigia que era subordinada a Capitania do Pará ligada ao Estado do Maranhão e Grão-Pará.

No ano de 1693 a povoação, já reconhecida como Vigia, é elevada a categoria de Vila


Referências

  1. LOUREIRO, Antônio José. Síntese da história do Amazonas. Manaus: Imprensa Oficial, 1978.
  2. FERREIRA, João Carlos Vicente. Cidades do Pará: origem e significado de seus nomes. Belém. 2003.



Citação deste verbete
Autor do verbete: Manoel Rendeiro
Como citar: RENDEIRO, Manoel. "Vila de Vigia". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Vila_de_Vigia. Data de acesso: 15 de outubro de 2019.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página