Ações

BRASILIA QUA PARTE PARET BELGIS

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


BRASILIA QUA PARTE PARET BELGIS

BQPPB


Natureza: mapa


Mapas derivados: PRÆFECTURA DE CIRÎÎĬ, vel SEREGIPPE DEL REY cum Itâpuáma

PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS MERIDIONALIS

PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ

PRÆFECTURÆ DE PARAIBA, ET RIO GRANDE

MARITIMA BRASILIÆ UNIVERSÆ


Capitanias:

CIRÎÎĬ

PARANAMBVCA

ITÂMARACÂ

PARAIBA

RIO GRANDE


Mapa do BRASIL sob domínio neerlandês.

 título: BRASILIA QUA PARTE PARET BELGIS;

 sigla: BQPPB;

 formato: mapa mural, mapa de parede, wandekaart, tableau;

tableau colorido (conhecido apenas um exemplar do século XVII não colorido);

 contem explanações técnicas, legenda, dedicatórias, e vinhetas de Frans Post, e dois mapas, o BRASILIA e o MARITIMA BRASILIÆ UNIVERSÆ;

 mapa de grandes dimensões:

○ mapa Klencke (British Museum): 1,7 m altura por 2 m largura;

○ mapas editados por Blaeu: 163,7 cm largura por 102,0 cm altura, ou 148,8 cm de altura incluindo o texto sobre o Brasil.

 Mapa BRASILIA:

○ mapa detalhado das Capitanias de Sergipe, Pernambuco, Itamaracá, Paraíba e Rio Grande;

○ limites desse mapa:

▫ sul: 'Potiiĩpeba ou Rio de Vazarbarries' (rio Vaza Barris, SE);

▫ norte: 'Ciaramirĩ' (rio Ceará Mirim, RN);

○ fonte para os mapas SE, PE-M, PE-IT e PB-RG, os quais são recortes ou secções deste mapa;

○ contem topônimos das Capitanias de Sergipe, Pernambuco, Itamaracá, Paraíba e Rio Grande.

 Mapa MARITIMA BRASILIÆ UNIVERSÆ - MBU:

○ limites desse Mapa:

▫ sul: 'R. de S Franci∫co' (rio de São Francisco, foz na Baía de São Francisco ou Babitonga, em São Francisco do Sul- SC);

▫ norte: 'S. Seba∫tian' (Fortaleza de São Sebastião, às margens do rio Ceará, em Fortaleza-CE).

○ contém topônimos das Capitanias de São Vicente, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Porto Seguro, Ilhéus, Bahia, Sergipe, Pernambuco, Itamaracá, Paraíba, Rio Grande e Ceará (sem a nomear).

○ detalha onde se insere o BRASILIA SUB REGIMINE BATAVORUM e o Brasil Português.

 edições:

Gonsalves de Mello (Cartografia Holandesa do Recife, PHNG/IPHAN/MEC, Recife, 1982, pg. 21) informa:

"Foi publicada pela primeira vêz em Amsterdam por Joan Blaeu em 1647; reeditado naquela cidade por Huych Allard em 1659, e por Clement de Jonghe em 1664. Em 1923 a casa editora da Haia, Martinus Nijhoff, reeditou-o, quer em folhas sôltas quer coladas em linho, formando tableau.".

A edição de 1923 tinha exemplares coloridos e em preto e branco.

 edição brasileira, em preto e branco:

BRASILIA QUA PARTE PARET BELGIS, organização de Leonardo Dantas Silva., apresentação de José Antônio Gonsalves de Mello. Recife: Editora Nega Fulô, 1978. Reprodução fac-similar in folio das ilustrações publicadas em 1923 pela casa editora da Haia, Martinus Nijhoff.






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "BRASILIA QUA PARTE PARET BELGIS". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/BRASILIA_QUA_PARTE_PARET_BELGIS. Data de acesso: 18 de setembro de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página