Ações

Cleyne Salias

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira

Cleyne Salias

Salina entre 'R. de Gramama' (Guamaré) e 'Salina Grande' (Rio Açu).

'Cleyne Salias' no MBU.


Natureza: salina.


Mapa:

MARITIMA BRASILIÆ UNIVERSÆ.


Capitania: Rio Grande.


Nomes históricos: Cleyne Salias; ClԐynԐ Salinas; Cleene Saline; Kleene Salÿnes; salina de Carwaratama (Caru-Aretuma, Carwaretame, Caru-Bretuma).


Nome atual: Salina Melancia, a oeste do povoado de Diego Lopes (Macau-RN) - vide mapa IBGE Geocódigo 2404101 MACAU-RN.

  • Esta área é parcialmente ocupada pela Refinaria Clara Camarão, da PETROBRAS - vide mapa IBGE Geocódigo 2404507 GUAMARÉ-RN.
  • O riacho que se origina nessa salina atualmente é conhecido como Rio Tubarão, e possivelmente era conhecido como Caru-Aretuma, Carwaretame, Carwaratama, Caru-Bretuma.


Etimologia:

Cleyne Salias - corruptela de Cleyne Salynes.

Cleyne - termo de origem neerlandesa, kleine significando pequenas;

Salias - termo de origem neerlandesa, corruptela de salynes, salinas, local onde se produz sal marinho (NaCl).

Citações:

►Mapa CE (IAHGP-Vingboons, 1640) #53 CAPITANIA DO ZIERA, plotada, 'ClԐynԐ Salinas', entre 'R. Gramana.' (Gramaré) e 'Salinas Gran∂Ԑ' (Rio Açu).

►Mapa Y-57 (4.VEL Y, 1643-1649) De Cust van Brazil tusschen de Bay Caÿsay en ponto abaron, plotada, 'Kleene Salÿnes', na m.e. do 'Rº grammamma:' (Guamaré).

►Mapa CE-RG (Orazi, 1698) PROVINCIE DI SEARÁ E RIO GRANDE, assinalada pelo nome, 'Cleene Saline', entre 'R. Gramauma' (Gramaré) e 'Salinas Grandes' (Rio Açu).

(Câmara Cascudo, 1956):

@ pg. 274-275:

"A salina-grande ou Carwaratama, fica a cinco ou seis léguas da Casa-do-Deserto. Carwaratama seria a salina do Guamoré (80). Cabe-lhe entretanto maior direito a ser as margens do Rio Salgado ou das Salinas (Município de Macau) porque Johannes de Laet o identifica perfeitamente: — Caru-Aretuma ou Rio de Salinas, et quelle est distante de Guamaré trois lieues vers l'Ouest, afastando a localização em Guamaré.

...

(80) No LIVRO QUE DÁ REZÃO DE ESTADO DO BRASIL identifica-se a salina de Guamaré com a de CARAURATAMAR; não há cousa de proveito mais que as salinas que dizem de guamaré ou carauratamar, que são de importância a respeito do muito sal que podem, nelas carregar-se, como na arraia das Índias de Castela.".

@ pg. 275:

"A de Carwaratama, meia légua rio acima.".

  • Nota:

Interpreta-se, neste estudo, que a salina-grande, Carwaratama, acima citada, não é, no mapa MBU, a 'Groote Salines', nem o rio 'Salina Grande'. No MBU, o local citado por Câmara Cascudo está identificado como 'Cleyne Salias' (salinas pequenas).

Combinando-se as informações dos mapas seiscentistas à observação do mestre Câmara Cascudo, ubica-se, neste estudo, a salina Carwaratama na área da atual Salina Melancia.






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Cleyne Salias". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Cleyne_Salias. Data de acesso: 14 de novembro de 2019.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página