Ações

Iguraçu (vila)

De Atlas Digital da América Lusa

Coleção Levy Pereira


Iguraçu

'Garacu' no MBU.

Vila, com símbolo de vila ou cidade, na m.d. do 'Iguraçu' (Rio Igarassu).


Natureza: vila.


Mapa: PRÆFECTURÆ PARANAMBUCÆ PARS BOREALIS, una cum PRÆFECTURA de ITÂMARACÂ.


Capitania: PARANAMBVCA.


Nome atual: cidade de Igarassu-PE.


Nomes históricos: Vila (Antiga) de Igaruçu (Igaraçu, Igarassu, Iguarassu, Garaçu, Garacu, Guarosu, I. Garosu, Garasou, Igurace), Vila de Santa Cruz, Villa de Cosmos, Vila de Santos Cosme e Damião de Iguarassú.

  • Fundada em 27 de setembro de 1535 por Afonso Gonçalves - vide Pereira da Costa, abaixo.

Citações:

►Mapa IT (Albernaz, 1626/1627), desenhada como vila ou cidade, 'Iguarossu', na m.d. do 'Rio Guarosu'.

►Mapa IT (IAHGP-Vingboons, 1640) #43 CAPITANIA DE I. TAMARICA - plotado como vila (DorpԐn), 'I. Garosu' no vale do 'Rº Garasú'.

►Mapa Y-45 (4.VEL Y, 1643-1649) De Cust van Brazil tusschen Ponto Pommarel ende Cabo Blancko, plotado como cidade, 'Garasou', na m.e. do 'Rº: igarasou'.

►Mapa IT (Orazi, 1698) PROVINCIA DI ITAMARACÁ, plotado como cidade, 'I. Garasu', na m.d. do 'Iguaraçu'.

Nesse mapa há também a indicação 'Igurace', fruto de corruptela dos topônimos dos mapas fontes, o BQPPB e o exemplar da Biblioteca do Vaticano, semelhante ao IT (IAHGP-Vingboons, 1640) #43 CAPITANIA DE I. TAMARICA.

►Mapa PE ((Orazi, 1698) PROVINCIA DI PERNAMBVCO, plotado, símbolo de vila, 'Igurucu', na m.d. do rio 'Igaracu'.

(Nassau-Siegen; Dussen; Keullen - 1638), pg. 88:

"JURISDIÇÃO DE IGUARASSU

...

Este distrito não se divide em freguesias; não há mais que a Vila Antiga de Iguarassu, a mais antiga de todo o Brasil. ".

(Nieuhof, 1682), pg. 38:

"A Capitania de Pernambuco é das maiores e mais importantes do Brasil holandês. ... Divide-se ela em 11 distritos pequenos, habitados pelos portugueses a saber: a cidade de Olinda, Iguarassu, Recife, Muribeca, Santo Antônio, Ipojuca, Serinhaém, São Gonçalo de Una, Porto Calvo, Alagoas do Norte e Alagoas do Sul, dentre as quais Olinda e Iguarassu são as principais.

A cidade, ou antes a aldeia de Iguarassu, encontra-se a alguma distância da costa, em frente à ilha de Itamaracá, junto ao rio do mesmo nome e a cerca de 5 milhas de Olinda. Foi primitivamente habitada por artífices portugueses, mas, desde que a ocupamos, em maio de 1633, várias famílias ricas lá se fixaram.".

(Pereira da Costa, 1951), Volume 1, Ano 1535, Março 9:

@ pg. 171:

"Coelho, como refere Frei Vicente do Salvador, veio com uma grossa armada, trazendo sua mulher D. Brites de Albuquerque e seu cunhado Jerônimo de Albuquerque, e desembarcou no rio Igarassu, no lugar que depois se chamou os Marcos, — porque ali se demarcam as terras da sua capitania com as de Itamaracá, — onde já existia uma feitoria régia para o tráfico do pau-brasil, e uma fortaleza de madeira, na qual se recolheu ele com a sua comitiva e residiu por algum tempo.

Foi daquela antiga feitoria, segundo o citado historiador, que o donatário deu ordem para que se levantasse e erigisse a Vila de Igarassu, confiando essa incumbência a um honrado vianes chamado Afonso Gonçalves, seu companheiro nas jornadas da Índia.

...

Deste porto dos Marcos, escreve Jaboatão, saiu Duarte Coelho, e deixando esse braço do rio que cerca a ilha de Itamaracá pelo poente e buscando outra vez o mesmo rio para o sul pouco mais de uma légua, navegando por ele acima duas ao mesmo poente ou meio dia, deram fundo e saltaram em terra, não sem grande oposição do gentio, que no alto, à margem daquele porto tinha uma mui forte e abastada aldeia, que depois de larga resistência, combates e pelejas, foram vencidos e afugentados os seus habitadores. Foi a última vitória a vinte e sete de setembro, dia dos gloriosos mártires Santos Cosme e Damião, e à sua memória consagraram logo aquele lugar, levantando nele igreja sua, e dando princípio a uma povoação, que depois passou à vila com os nomes dos santos mártires, e foi a primeira da capitania de Pernambuco.

A localidade, que recebeu o nome de Igarassu, corruptela de ygara-açu, barco grande, navio, canoa grande, barco de alto bordo, originário dos índios, vem do fato, como escreve Teodoro Sampaio, de ser o porto, desde os primeiros anos da colônia, visitado por barcos que o atingiam com o concurso da maré.

@ pg.172:

"Na igreja matriz, notavelmente, se vêm quatro grandes painéis a óleo, de muito boa pintura, na frase de Jaboatão, dois dos quais comemoram o desembarque do donatário Duarte Coelho na localidade, a sua vitória nas pelejas com os índios, e a construção do templo, como bem assim narram as suas respectivas legendas, nestes termos:

1.° painel: —"A primeira terra, que em Pernambuco tiverão os portuguezes, foy esta de Iguaraçú, nome que lhe trouxe á admiração dos naturaes, vendo a grandeza das nossas embarcações, sendo o mesmo na sua língua, Iguaraçú, que he Náo Grande, chegando a ella no anno de 1530 (sic), em 27 de Setembro, dia de Santos Cosme e Damião, com cujo patrocínio vencerão no mesmo dia uma grande multidão de índios, e expulsando-os fóra, attribuirão aos santos a victoria.!

@ pg. 173-174:

"A categoria de vila, porém, teve-a logo à fundação da povoação, conferida pelo donatário Duarte Coelho, em virtude da faculdade régia que a respeito gozava pelo artigo quarto da carta de doação da capitania de Pernambuco, impondo-lhe o nome de Santa Cruz, como se vê já da sua menção no Foral da câmara de Olinda, outorgado pelo mesmo donatário em 1537, com a fixação dos limites de ambas as vilas assim expressos:

— "E porque do Rio Doce para a banda do norte fica com o termo de Santa Cruz, outro tanto ao longo do mar, duzentas braças pela terra dentro de arvoredo para madeira e lenha do povo da vila de Santa Cruz, assim como atrás conteúdo é para a vila de Olinda".

...

Vêm daí, por haver sido a primeira vila fundada em Pernambuco, e depois pela sua distinção, os seus honrosos títulos de Muito nobre, sempre leal, e mais antiga Villa de Santa Cruz e Santos Cosme e Damião de Iguarassú da Capitania de Pernambuco.

...

Teve também a vila, talvez concorrentemente com a denominação originária de Santa Cruz, e de Cosmos, como escreve Gabriel Soares, em 1587, naturalmente oriunda dos nomes dos seus padroeiros os Santos Cosme e Damião, como se colige de Frei Vicente do Salvador, falando anos depois da vila de Igarassu, ou dos Santos Cosmos. Gabriel Soares, porém, assim se ocupa da localidade naquela época: "A Villa de Cosmos está junto ao rio de Igaraçú que é o marco entre as capitanias de Tamaracá e Pernambuco, a qual villa será de duzentos visinhos pouco mais ou menos, e em cujo termo ha tres ingenhos de assucar muito bons".".






Citação deste verbete
Autor do verbete: Levy Pereira
Como citar: PEREIRA, Levy. "Iguraçu (vila)". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Igura%C3%A7u_(vila). Data de acesso: 25 de maio de 2020.


Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)



Informar erro nesta página