Ações

Autos da devassa contra os índios Mura

De Atlas Digital da América Lusa

Autos da devassa contra os índios Mura

Geometria

Autos da Devassa contra os Índios Mura

por Manoel Rendeiro


O documento histórico é formado pela aglomeração de cartas, testemunhos e pareceres a respeito da suspeita, reivindicada por colonos que realizavam comércio através dos rios Madeira e Tocantins, de hostilidade e demasiada mortandade cometida pelos povos Mura e dos Tocantins. Acontecimento pertencente aos anos de 1738 e 1739, as discussões a respeito da legitimidade de uma possível guerra justa contra os respectivos índios foi bastante acalorada entre os missionários (autoridades da Junta das Missões e Companhia de Jesus) e os administradores régios responsáveis pela capitania do Grão-Pará junto aos interesses do colonato. A escravização de mão-de-obra indígena era o principal propulsor da economia na região da Amazônia Colonial, a realização de uma possível guerra justa tinha como por benefícios aos colonos a aquisição de força de trabalho para a produção e extração do cacau e de outras drogas dos sertões, além do escoamento do ouro vindo das novas minas de São Félix. Enquanto os missionários viam a autorização do pedido de guerra justa como um ato injusto sobre os povos, que também são súditos reais, sem antes se averiguar a circunstâncias dos testemunhos e verificar o conhecimento dos atos de violência junto aos principais dos povos Mura e Tocantins.


Índice

CERTIDÃO DO PADRE JOSÉ DE SOUSA, PROVINCIAL DA COMPANHIA DE JESUS

CARTA DE JOÃO DE ABREU DE CASTELO BRANCO, GOVERNADOR DO ESTADO DO MARANHÃO E GRÃO-PARÁ

INQUÉRITO DAS 33 TESTEMUNHAS JURADAS

PARECER DO PADRE JOSÉ DE SOUSA , PROVINCIAL DA COMPANHIA DE JESUS E MEMBRO DA JUNTA DAS MISSÕES

PARECER DO FREI CLEMENTE DE SÃO JOSÉ, COMISSÁRIO PROVINCIAL DE SANTO ANTÔNIO E MEMBRO DA JUNTA DAS MISSÕES

PARECER DO FREI ANTÔNIO DE ARAÚJO, PROVINCIAL DA ORDEM DO CARMO E MEMBRO DA JUNTA DAS MISSÕES

PARECER DO FREI CARMELITA VICTORIANO PIMENTEL, MEMBRO DA JUNTA DAS MISSÕES

PARECER DO FREI MANOEL D MARVÃO, COMISSÁRIO PROVINCIAL DA PROVÍNCIA DA PIEDADE E MEMBRO DA JUNTA DAS MISSÕES

PARECER DO FREI BRÁS DE SANTO ANTÔNIO, COMISSÁRIO PROVINCIAL DA PROVÍNCIA DE CONCEIÇÃO E MEMBRO DA JUNTA DAS MISSÕES

SEGUNDO PARECER DO FREI CLEMENTE DE SÃO JOSÉ, COMISSÁRIO PROVINCIAL DE SANTO ANTÔNIO E MEMBRO DA JUNTA DAS MISSÕES

PARECER DO FREI MANOEL BORGES, COMISSÁRIO GERAL DOS MERCEDÁRIOS E MEMBRO DA JUNTA DAS MISSÕES

PARECER DE SALVADOR DE SOUZA REBELO, OUVIDOR DA CAPITANIA DO GRÃO-PARA, EXECUTOR DA DEVASSA

PARECER DE JOÃO DE ABREU DE CASTELO BRANCO, GOVERNADOR DO ESTADO DO MARANHÃO E GRÃO-PARÁ

DECISÃO DE D. JOÃO V, REI DE PORTUGAL, SOBRE A DEVASSA


Referências




Citação deste verbete
Autor do verbete: Manoel Rendeiro
Como citar: RENDEIRO, Manoel. "Autos da devassa contra os índios Mura". In: BiblioAtlas - Biblioteca de Referências do Atlas Digital da América Lusa. Disponível em: http://lhs.unb.br/atlas/Autos_da_devassa_contra_os_%C3%ADndios_Mura. Data de acesso: 23 de abril de 2024.



Baixe a referência bibliográfica deste verbete usando

BiblioAtlas recomenda o ZOTERO

(clique aqui para saber mais)

Informar erro nesta página